contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Gestantes devem redobrar cuidados contra a dengue

É importante que as gestantes se protejam porque a paciente grávida que desenvolve dengue pode evoluir para a forma grave da doença

Redação | quarta-feira, 6 março , 2024

A Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi), faz um alerta para os riscos da transmissão da dengue em gestantes. Especialistas reforçam a necessidade de cuidados redobrados com a prevenção durante esse período, onde há um aumento nos casos da doença.

O médico obstetra Arimateia Santos, presidente do Comitê Estadual de Prevenção de Mortalidade Materna, Infantil e Fetal, explica que, durante a gestação, os sintomas da dengue podem ser potencializados e provocar uma série de complicações para mães e bebês.

“É importante que as gestantes se protejam, porque a literatura nos mostra que a paciente gestante que é contaminada, desenvolve dengue e evolui para a forma grave, e tem uma chance de mortalidade de três a quatro vezes maior quando comparado com a mulher não grávida”, destaca o especialista.

O odor e o aumento do gás carbônico exalado pela pele das gestantes, aliados ao aumento da temperatura corporal, são fatores importantes para a atração do mosquito Aedes aegypti, agente transmissor da dengue. Por conta disso, a recomendação é o uso de repelentes.

“A recomendação é que as gestantes usem roupas, que cubram braços e pernas. Nas áreas mais expostas, devem passar o repelente. Nesse caso, o indicado é o repelente a base da substância Icaridina, facilmente encontrado em farmácias”, informou o médico obstetra.

“As gestantes são um grupo de risco que nos preocupa muito. Já tivemos casos graves de dengue esse ano, inclusive com internação em UTI materna”, conclui Arimateia Santos.