contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

TRE marca data de novas eleições em Dom Expedito Lopes

O novo pleito será realizado após a cassação dos mandatos do prefeito Valmir Barbosa de Araújo e da vice Evanil Conrado de Moura Lopes

Redação | segunda-feira, 18 dezembro , 2023

As eleitoras e os eleitores do município de Dom Expedito Lopes, localizado 295 Km ao sul de Teresina, voltarão às urnas em 3 de março de 2024, para eleger novos prefeito e vice-prefeito daquele município. O novo pleito será realizado após a cassação dos mandatos do prefeito Valmir Barbosa de Araújo (Republicanos) e da vice Evanil Conrado de Moura Lopes (Republicanos), eleitos em 2020 por captação ilícita de sufrágio, exarado em sessão judiciária ordinária realizada pela Corte Eleitoral, em 6 de novembro de 2023.

Os gestores eleitos terão um mandato-tampão de nove meses, já que em outubro, os eleitores do município irnão novamente às urnas para escolher os próximos prefeito e vice para o quadriênio de 2025 a 2028.

A data desta Eleição Suplementar foi estabelecida pela Corte do TRE-PI, em sessão judiciária ordinária realizada na tarde de quinta-feira (14), por videoconferência, dirigida pelo Presidente do TRE-PI, Desembargador Erivan Lopes, relator do processo que trata do calendário desta eleição suplementar.

A presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Dom Expedito, Maria Renata Alves de Sousa, fica no exercício do cargo de prefeita até a posse dos novos mandatários que serão eleitos no dia 3 de março de 2024. Ela foi empossada na quinta-feira (14).

Histórico

Durante a campanha eleitoral de 2020, a coligação “Resgatar a Verdade e o Compromisso”, formada pelos partidos Progressista (PP) e Movimento Democrático Brasileiro (MDB) tendo como representante, Maxwell Martins Dantas, entrou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral – AIJE, acusando o então prefeito Valmir Barbosa, candidato à reeleição, de abuso de poder político e compra de votos.

Segundo a coligação citada, Valmir Barbosa, na noite da véspera da eleição de 2020, comprou por R$ 2.000,00 (dois mil reais) com pagamento em espécie, os votos dos eleitores, Wellington Soares dos Santos, de sua esposa, Lucimar Lima Leal Soares e o de Antônio de Araújo Dias, bem como, prometeu instalar na propriedade desses eleitores 3 (três) postes de iluminação, cujo serviço seria pago com verbas da Prefeitura.

Toda a negociação, segundo a coligação, teve imagens e sons captados por câmeras de segurança instaladas na residência desses eleitores e que tais mídias foram requisitados e periciados pela Polícia Federal.

O Juiz da 62º Zona Eleitoral-Picos, responsável pela jurisdição de Dom Expedito, Fabrício Paulo Cysne Novaes, julgou improcedente a AIJE, e a coligação investigante recorreu da Decisão ao TRE-PI.

O Tribunal decidiu, à unanimidade, nos temos do voto do Relator, Juiz Lucas Rosendo Máximo de Araújo, e em consonância com parecer do Procurador Regional Eleitoral, Marco Túlio Lustosa Caminha, conhecer e dar provimento ao Recurso para reformar a decisão do Juiz de 1º Grau que julgou improcedente a AIJE e cassar os diplomas do prefeito, Valmir Barbosa e da vice, Evanil Conrado, bem como condenar somente o prefeito, ao pagamento de multa no valor de 10 (dez) mil UFIR, e ainda não aplicar a ambos, a pena de inelegibilidade.

Em nova sessão plenária, em 14.12.2023, o TRE-PI aprovou a Resolução n° 476 que fixa data e aprova instruções e o calendário para a realização de novas eleições para os cargos de Prefeito e Vice-Prefeito no município de Dom Expedito Lopes/PI – 62ª Zona Eleitoral.

Fonte: Cidade Verde