contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner mamba

Publicidade

Rafael Fonteles inaugura primeira etapa do Porto Piauí

O porto contempla quatro terminais: Terminal de Pescado, Terminado de Grãos e Fertilizantes, Terminal de Cargas e Descargas e o Terminal de Hidrogênio Verde e Amônia

Redação | quarta-feira, 13 dezembro , 2023

Teve início por volta das 15h50 desta quarta-feira (13) a solenidade de inauguração da primeira etapa do Porto Piauí, localizado em Luís Correia. Promessa de mais de um século, a inauguração marca o início do funcionamento do Terminal Pesqueiro.

O governador Rafael Fonteles chegou acompanhado do vice-governador Themistocles Filho, do presidente da Alepi, Franzé Silva (PT), do presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, Hilo de Almeida, do capitão dos Portos do Piauí, José Eduardo, da prefeita de Luís Correia, Maninha Fontenele, além de outras autoridades, e fez o descerramento da placa que marcou o início do funcionamento do porto.

Em seguida, fez uma visita a uma das três embarcações da Marinha. É um barco que está fazendo testes no local, uma vez que o porto só poderá receber embarcações de médio e grande porte com mais de 60 toneladas de pescado por dia.

O capitão de Portos do Piauí, comandante José Eduardo, ressaltou a importância da inauguração do porto para a exportação de produtos piauiense. “Um momento de grande importância, um momento que é esperado pelos cidadãos piauienses, um momento que é um divisor de águas do Piauí, que sai de um momento que não tem o porto, onde toda sua riqueza é exportada por portos vizinhos, e agora vai sair pelo nosso porto, o Porto Piauí. Tanto a soja, como o minério de Piripiri, a soja do sul do estado, o hidrogênio verde, trazendo emprego, desenvolvimento, crescimento social para o estado”, frisou.

A primeira pedra fundamental do Porto de Luís Correia é datada de 1976 na gestão do presidente Ernesto Geisel. Após várias paralisações e brigas judiciais com empresas, o governo do estado anuncia a conclusão da primeira etapa do Porto. Foram investidos cerca de R$ 100 milhões, o maior volume de recursos já aplicados pelo governo do estado em obra pública.

Segundo o governo do estado, o principal impacto para o Piauí é permitir que empresas locais possam exportar e importar produtos pelo litoral do estado, gerando riqueza e trazendo impostos para o estado.

Hoje, a ida e vinda de produtos acontecem pelos portos de Itaqui, no Maranhão, e Pecém, no Ceará, deixando recursos nesses dois estados. De acordo com o governo, o Piauí perde em arrecadação cerca de R$ 300 milhões por ano só por chegar no Porto de Itaqui, em São Luís (MA).

O Porto Piauí contempla quatro terminais: Terminal de Pescado, Terminado de Grãos e Fertilizantes, Terminal de Cargas e Descargas e o Terminal de Hidrogênio Verde e Amônia.

Fonte: Cidade Verde