contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Candidatos majoritários arrecadaram R$ 7 milhões

O valor inclui as receitas de seis candidatos ao governo e sete ao Senado que já enviaram as prestação de contas parciais

| segunda-feira, 10 setembro , 2018

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Os candidatos a cargos majoritários nas eleições piauienses já arrecadaram R$ R$ 7.706.972,00. O valor inclui as receitas de seis candidatos ao governo e sete candidatos ao Senado que já enviaram ao Tribunal Superior Eleitoral, prestação de contas parciais. A maior parte dos recursos vem dos Fundos Especial de Campanhas (FEC) e Partidário (FP), mas também de doações voluntárias e do autofinanciamento.

Levando em consideração apenas os que disputam o Executivo estadual, o TSE registrou uma montante arrecadado de R$ 2.903.159,98. De todos, Luciano Nunes (PSDB) foi quem teve o melhor desempenho na arrecadação, com pouco mais de R$ 1,3 milhão. Elmano Férrer (PODE), Wellington Dias (PT), Dr. Pessoa (Solidariedade), Valter Alencar (PSC) e Sueli Rodrigues (Psol) completam a lista com R$ 800 mil, R$ 550 mil, R$ 413 mil, R$ 100 mil e R$ 18 mil, respectivamente. Os demais candidatos ao governo estadual registrados no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ainda não haviam prestado contas parciais até o fechamento desta matéria.

Já na corrida às vagas piauienses no Senado, a Justiça Eleitoral já contabilizou uma arrecadação acima de R$ 4,8 milhões entre todos os aptos a participar do pleito. Wilson Martins (PSB) foi quem mais contabilizou receita neste período, pouco mais de 1,6 milhão, enquanto Marcelo Castro (MDB) apurou R$ 1,5 milhão.

O senador Ciro Nogueira (PP), que disputa a reeleição, conseguiu arrecadar R$ 1,2 milhão. Além dos candidatos citados, Robert Rios (DEM), Jesus Rodrigues (Psol), Fausto Ripardo (PCB) e Paulo Henrique amealharam R$ 500 mil, R$ 65 mil, R$ 10 mil e R$ 5,6 mil, respectivamente. Os demais não haviam registrado suas receitas junto ao TSE.

Edição: João Magalhães
Por: Breno Cavalcante/ODIA