contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner mamba

Publicidade

Ao tomar posse, Rafael diz que quer levar o Piauí para “série A”

Rafael Fonteles ressaltou que seu compromisso com o Piauí é continuar o trabalho de melhoria da qualidade da vida da população

Redação | domingo, 1 janeiro , 2023

Tomaram posse na manhã deste domingo (1º), no plenário da Assembleia Legislativa do Piauí, o novo governador do Piauí, Rafael Fonteles, e o novo vice-governador Themístocles Filho. Com a presença de autoridades do Legislativo, do Judiciário, do TCE e Ministério Público, Rafael Fonteles prometeu, em seu discurso, que o propósito de seu governo é levar o Piauí para a “Série A” dos estados brasileiros, ou seja, levar o estado para a elite do desenvolvimento no Brasil.

A solenidade foi aberta pelo presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Franzé Silva, que empossou os dois chefes do Executivo estadual, com a leitura feita pelo deputado Francisco Limma, 3º Secretário da mesa diretora da Alepi, a leitura do termo de posse das autoridades.

Rafael Fonteles ressaltou que seu compromisso com o Piauí é continuar o trabalho de melhoria da qualidade da vida da população. O chefe do Executivo Estadual ressaltou as mudanças positivas pelos quais o Estado passou nos últimos 20 anos, frisando os governos de Wellington Dias e Regina Sousa. “Durante mais de 100 anos, o Piauí foi um Estado da quarta divisão. Não tinha nem como ser rebaixado. Nos últimos vinte anos, deixamos a “Série D” dos indicadores econômicos e sociais. Saímos do último lugar em tudo e subimos de categoria em todos os índices que refletem crescimento, qualidade de vida, inclusão, competitividade e equilíbrio”, afirmou o novo governador.

Para atingir o objetivo de levar o Piauí para a Série A, o governador disse vai contar com o apoio do Governo Federal, por meio da nova gestão do presidente Lula, do senador eleito e futuro ministro do Desenvolvimento Social Wellington Dias, além dos senadores e da bancada federal do Piauí. “A gente quer mais, ainda mais neste momento histórico de ter governo federal alinhado com o estadual e ainda ter o ministro Wellington Dias, o senador Marcelo Castro, a bancada federal e vários ministros que foram gestores nordestinos, portanto, tem essa sensibilidade com relação ao Nordeste e a experiência administrativa para ajudar o País. Temos que aproveitar essa oportunidade única e trabalhar com muito afinco e celeridade para aproveitar ao máximo os programas federais e continuar nessa trajetória de equilíbrio fiscal com políticas sociais inclusivas”, afirmou Rafael, durante entrevista no hangar do Governo do Estado, antes de embarcar para Brasília para assistir à posse do Presidente Lula.

Posse no Karnak

Após a solenidade de posse na Assembleia legislativa, o governador Rafael Fonteles se dirigiu à solenidade de transmissão do cargo, que aconteceu no Palácio de Karnak. Após a chegada, Rafael foi recepcionado pelas forças militares do estado, recebeu a faixa da agora ex-governadora Regina Sousa e assinou o termo de investidura no cargo de governador, bem como a nomeação do secretário de Governo, Marcelo Noleto.

Em seu discurso no Karnak, o novo governador reafirmou o compromisso com a educação transformadora que elevou o Piauí as melhores posições em concursos e olimpíadas. “Somos referência em concursos, vestibulares e olimpíadas em todo o Brasil. Isso não é pouca coisa! Essa transformação por meio da educação já está acontecendo no Piauí. Queremos acelerar ainda mais”, falou ao público.

Rafael defendeu ainda o plano de governo que foi construído ao longa da campanha eleitoral com a colaboração do setor técnico, especialistas e o mais importante, a participação popular e agradeceu o 1.098.914 de votos que sua chapa teve nas eleições de outubro. “Nosso plano de governo, elaborado com a contribuição de centenas de técnicos, gestores e especialistas e com ampla participação popular, traz esse compromisso expresso. É um plano de governo racional, viável e sobretudo humano. Um plano de governo para o Piauí e para os piauienses”, afirmou.

Metas do Governo

O chefe do Executivo frisou sua gestão vai promover as forças que constroem o bem comum, com participação popular, políticas claras de melhoria da qualidade dos serviços públicos, com destaque para a educação da juventude, através da ampliação do ensino integral e profissionalizante; compromisso vigoroso com a governança digital, sustentabilidade ambiental e energias renováveis; respeito aos direitos humanos e, mais do que tudo, com ações, projetos e programas comprometidos com a visão da geração de trabalho, emprego e renda, e a modernização e aprimoramento da infraestrutura e do ambiente de empreendimentos e negócios. “Como governo de característica popular, nossa meta é promover o desenvolvimento de todo o potencial de nosso povo”, disse.

Uma das metas do novo Governo é criar, nos próximos quatro anos, 80 mil novos empregos. ““Seguiremos firmemente o plano de governo apresentado e amplamente discutido durante a campanha. As propostas ali delineadas têm como propósito combater a pobreza econômica, social e política, e promover com mais celeridade e qualidade o desenvolvimento e o bem-estar social para todas e todos”, completou o novo governador.

 

Rafael também lembrou ter orgulho de ter participado nos últimos 7 anos de gestão do governo Wellington Dias, como secretário da Fazenda. Ele aprovou para dizer que o Piauí bater recordes de investimentos em 2021 e agora, em 2022, novamente, quando foram aplicados mais de R$ 2,3 bilhões em obras.

Vice-governador, ex-governadora e ministro

O vice-governador do Estado Themístocles Filho falou sobre a sua trajetória pessoal e profissional. “Ontem fechei um ciclo marcante na minha vida. Hoje assumo um novo desafio. Todos sabem que meu pai Themístocles Sampaio foi a minha grande inspiração e que minha mãe Anatália foi o meu maior alicerce. E assim cheguei a essa casa em 1987”, contou o parlamentar, lembrando do seu primeiro ano como deputado estadual, cargo que ocupou até o dia 31 de dezembro de 2022, quando renunciou para assumir hoje no Executivo Estadual. “Ao lado de Rafael, continuarei trabalhando pelo Piauí e em prol do povo piauiense”, disse Themístocles Filho.

A ex-governadora Regina Sousa diz sentir-se com o dever cumprido. “Não fiz tudo que pensava fazer, mas o possível que Deus me permitiu fazer. Muita gente me pergunta pelo legado, pelas grandes obras. O legado são os beneficiários que devem dizer. As grandes obras, é preciso entender o que é grande obra. Pra mim não é o valor monetário, ou a visibilidade, mas a mudança que ela promove na vida das pessoas. Agora cabe ao Rafael seguir em frente, é o mesmo projeto, tem obras para terminar e inaugurar também”, disse.

O senador eleito e futuro ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, afirmou que este momento é de muita esperança e comemorou o aceite de Regina Sousa para a Secretaria de Assistência Social. “Após a eleição vem a posse, a esperança se renova com toda população. É uma grande responsabilidade. Tenho confiança e animação em ter um jovem preparado, que conhece bem o Piauí, tem sensibilidade e pensamento novo em relação a este momento do Brasil. Estou animado com o aceite do convite da ex-governadora Regina Sousa de trabalhar com o social, uma área em que vamos trabalhar integrados”, disse.

Primeiro secretário nomeado, Marcelo Nolleto vai ocupar a Secretaria de Governo do Estado do Piauí. Agora, o primeiro passo é adaptar a estrutura de governo ao modelo de gestão do Governador Rafael Fonteles. “Não tem outro caminho, temos um plano de governo muito claro com metas claras e exequíveis em que cada secretário vai trabalhar para atingir suas metas, com planejamento”, disse, enfatizando que a nomeação dos demais secretários deve sair nesta segunda-feira, 2, com os demais secretários, superintendentes, diretorias financeiras e a posse deve ocorrer na quinta-feira.

Após a solenidade no Palácio de Karnak, o governador Rafael Fonteles, a esposa Isabel Fonteles, a ex-governadora Regina Sousa, o futuro ministro Wellington Dias, a deputada federal Rejane Dias seguiram para Brasília, passa assistir a posse do novo Presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva.