contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

PF cumpre 34 mandados em nova fase da Lesa Pátria

As ações da PF ocorrem Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Tocantins, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Espírito Santo e Distrito Federal

Redação | quinta-feira, 29 fevereiro , 2024

A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira (29) 34 mandados, incluindo três de prisão preventiva, em uma nova fase da operação Lesa Pátria – deflagrada há mais de um ano para identificar e investigar envolvidos nos atos golpistas que depredaram as sedes dos Três Poderes em 8 de janeiro de 2023.

Policial federal cumpre mandado da operação Lesa Pátria — Foto: PF/Divulgação

Os nomes dos alvos não foram divulgados. Segundo a PF, há um mandado de prisão preventiva a ser cumprido em São Paulo e dois no Distrito Federal.

A reportagem apurou que entre os alvos no DF está o empresário Joveci Xavier de Andrade, um dos donos da rede Melhor Atacadista. Ele já foi apontado como um dos financiadores do acampamento bolsonarista em frente ao quartel-general do Exército.

Ouvido na CPI dos Atos Antidemocráticos da Câmara Legislativa do DF, Joveci negou ter participado dos ataques – mas, ao mesmo tempo, admitiu ter estado no local no momento dos atos de vandalismo.

Outros sete alvos devem ser monitorados por tornozeleira eletrônica – como uma alternativa à prisão. Esses mandados são cumpridos em Mato Grosso do Sul (1), Paraná (3), Rio Grande do Sul (1), São Paulo (1) e Minas Gerais (1).

Armas apreendidas durante busca da operação Lesa Pátria, da Polícia Federal — Foto: PF/Divulgação

Há, também, 24 mandados de busca e apreensão em Tocantins (8), São Paulo (6), Mato Grosso do Sul (2), Paraná (3), Rio Grande do Sul (1), Minas Gerais (1), Espírito Santo (1) e no Distrito Federal (2).

Ainda de acordo com a PF, a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes também pede o bloqueio de bens dos investigados – para que, se houver decisão judicial, seja possível ressarcir o patrimônio público pelos danos dos atos golpistas.

A estimativa dos Três Poderes é de que o prejuízo aos cofres públicos tenha ultrapassado os R$ 40 milhões.

Fonte: G1