contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner mamba

Publicidade

Vereador é preso; sete ocorrências são registradas no 2º turno

O procurador destacou ainda que não foi registrado no estado nenhuma operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que impedisse a votação dos eleitores

| segunda-feira, 31 outubro , 2022

O procurador Regional Eleitoral, Marco Túlio Caminha, informou na noite deste domingo (30), em coletiva, que foram registradas sete ocorrências, entre elas a prisão de um vereador em Bom Jesus, no sul do estado. Marco Túlio avalia que o segundo turno foi mais tranquila que no primeiro turno. O procurador destacou ainda que não foi registrado no estado nenhuma operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que impedisse a votação dos eleitores.

“Estamos satisfeitos com o processo eleitoral de hoje, em regra foi mais tranquilo que o primeiro turno, então na medida do possível foi tranquilo, poucas ocorrências no Piauí. A procuradoria se preocupou com o transporte de eleitores, da mesma forma como nós preocupamos no primeiro turno, mas não registramos problemas. O transporte ocorreu na normalidade e registramos poucos problemas. Tivemos 39 urnas substituídas, mas não prejudicou a votação”, destacou.

Sobre a polêmica referente as operações realizadas pela Polícia Rodoviária Federal no Nordeste que estariam impedindo a votação de eleitores, o procurador afirmou que o caso não foi registrado no Piauí.

“Ninguém no Piauí deixou de votar por causa da PRF. Então não houve aqui nenhum caso, se tiver ocorrido em outro estado, eu não sei. Eu confirmo que no Piauí não ocorreram abusos. O superintendente da PRF citou casos de atuações, deixou claro que teve preocupação com criminosos poderiam se aproveitar da eleição para o transporte de drogas, e dissemos que é assim que tem que agir, não pode se omitir. De meus colegas procuradores dos outros estados, o relato no geral, não é que tenha ocorrido algo grave”, pontuou.

Ocorrências

No estado foram registradas sete ocorrências, sendo que uma terminou com a prisão de um vereador de Bom Jesus, que não teve seu nome revelado.

“A prisão foi por transporte irregular de eleitores, um veículo contratado por um vereador que estava transportando para o interior, mas não estava registrado esse transporte”, afirmou.

Outro caso foi em Castelo do Piauí, mas sem prisão. “Um servidor de prefeitura, que estava com veículo cadastrado para transporte, mas tem vídeo dizendo que só entraria no carro eleitores do Lula, isso não pode e será apurado”, destacou.

Também foi registrado caso de denúncias envolvendo dois eleitores em Picos e Demerval Lobão. Em Amarante uma denúncia que a PRF estava impedindo a circulação de eleitores, mas isso não foi confirmado, segundo o procurador. Também teve derramamento de santinhos em Valença do Piauí de acordo com Marco Túlio.

Assédio eleitoral

O procurador informou que estão sendo apuradas denúncias de assédio eleitoral. Tramitam 18 representações no estado, a maioria envolvendo empresários.

“Houveram várias denúncias onde o empregador e até gestores de órgãos públicos estariam instigando os seus servidores a votarem e deixarem de votar em alguém e isso é crime. O Ministério Público do Trabalho ajudou com isso, inclusive enviando para a procuradoria 18 representações que serão apuradas. Uma delas envolve o Hospital Dirceu Arcoverde em Parnaíba, mas ainda está sendo apurado, e a maioria das denúncias é contra empresas”, explicou.

Fonte: Cidade Verde