contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Vacina contra o HPV para meninos será ofertada em Picos

O objetivo é proteger contra os cânceres de pênis, garganta, ânus e colo uterino – doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV

| quinta-feira, 12 janeiro , 2017

A partir do dia 16 deste mês, a secretaria municipal de saúde, através da coordenação de imunização vai passar a oferecer, gratuitamente, a vacina contra o HPV (Papiloma vírus Humano) para meninos de 12 a 13 anos como parte do Calendário Nacional de Vacinação. O objetivo é proteger contra os cânceres de pênis, garganta, ânus e colo uterino – doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV. Além disso, em fevereiro, será oferecida imunização contra meningite C para público entre 12 e 13 anos.

A vacina que será disponibilizada para os meninos é a quadrivalente e o esquema vacinal, composto por duas doses, com seis meses de intervalo entre elas, confere proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18). Para ser imunizado, é necessário apresentar o cartão de vacinas. “Além dos garotos, também receberão doses as meninas que chegaram aos 14 anos sem tomar a vacina ou que não completaram as duas doses recomendadas. Até então, a faixa etária atendida era dos nove aos 13 anos”, explicou.

Segundo a coordenadora de Imunização, Valdivânia Pacheco, as vacinas contra o HPV, que são as mesmas utilizadas na imunização das meninas, estarão disponíveis em todas as salas de vacinação da rede pública de saúde de Picos, são elas: ipueiras, junco, Vicente Baldoino (rua são Vicente); Cecília Neri e PAIM. “A vacina tem 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal, é muito importante que todos os meninos façam a vacina o quanto antes para se proteger da doença.”, disse.

Já os portadores do vírus HIV têm faixa etária mais ampla de vacinação, dos nove aos 26 anos. Para esse público devem ser feitas três doses da vacina do HPV. É necessário ainda apresentar a prescrição médica no posto de saúde.

A doença

HPV é a sigla em inglês para papiloma vírus humano, capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 150 tipos, sendo que cerca de 40 podem infectar o trato ano-genital.

A infecção é muito frequente, mas transitória, regredindo espontaneamente na maioria das vezes. No pequeno número de casos nos quais a infecção persiste, pode ocorrer o desenvolvimento de lesões precursoras que, se não forem identificadas e tratadas, podem progredir para o câncer. Pelo menos 13 tipos de HPV são considerados oncogênicos, apresentando maior risco ou probabilidade de provocar infecções persistentes e estar associados a lesões precursoras.