contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Estado – museu

Publicidade

Justiça nega liberdade ao vice-prefeito de São Julião

Francimar Pereira é acusado de ter mandado matar o ex-vereador de São Julião Emídio Reis

| quinta-feira, 17 outubro , 2013

Francismar é acusado de ser o mandante - Foto: Arquivo

Francismar é acusado de ser o mandante – Foto: Arquivo

Numa decisão monocrática o desembargador Pedro de Alcântara da Silva Macêdo, negou, nas últimas horas, a concessão de mais um pedido de “Habeas-corpus” para o vice-prefeito de São Julião, José Francimar Pereira, acusado de ter mandado matar o ex-vereador Emídio Reis, numa emboscada, no dia 31 de janeiro deste ano.

Silenciosamente o advogado do acusado Gustavo Brito Uchoa, entrou com mais um pedido, poucos dias depois da Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça ter negado o benefício.

No seu despacho, o desembargador Pedro Macêdo afirmou que “a concessão de liminar em “Habeas-corpus”, conquanto possível, é medida de toda excepcional, somente admitida na hipótese em que se mostre de forma induvidosa”.

Mais na frente o desembargador afirmou que o “alegado constrangimento ao réu não se revela com nitidez inequívoca, circunstância que impõe o indeferimento do pedido de liminar”.

Francimar se encontra recolhido a um presídio militar em Teresina onde é acusado de ter utilizado um celular para ameaçar vereadores e mandar recado para supostos comparsas prestes a serem ouvidos pela juíza Nilcimar Rodrigues, de Picos.

A defesa do vice-prefeito deve recorrer a Brasília. Consta que uma equipe de quatro advogados estão trabalhando para conseguir a liberdade do acusado.

Veja a decisão:

dddFonte: GP1