contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Saúde discute plano de combate ao Aedes egypti

Na reunião, a Secretaria de Saúde apresentou o Plano e pactuou ações emergenciais de responsabilidades estadual e municipal

| segunda-feira, 11 janeiro , 2016

Representantes de diversas entidades civis e governamentais estiveram reunidos, nesta sexta-feira (8), no auditório da Associação Piauiense de Municípios (APPM), para tratar da implementação do Plano Emergencial de Prevenção e Controle da Dengue, Chikungunya, Zika e Microcefalia.

Francisco Costa destaca que o objetivo é estimular que os planos estadual e nacional sejam sincronizados com os planos municipais.( Foto: Allana Sousa)

Francisco Costa destaca que o objetivo é estimular que os planos estadual e nacional sejam sincronizados com os planos municipais.( Foto: Allana Sousa)

Na reunião, a Secretaria de Estado da Saúde apresentou o Plano e pactuou ações emergenciais de responsabilidades estadual e municipal com os órgãos presentes ao encontro.

Para o secretário Francisco Costa, “essa é uma pauta tripartite, pois participam aqui o Governo Federal, Estado e municípios. O nosso objetivo é estimular que os planos estadual e nacional sejam sincronizados com os planos municipais para que efetivamente possamos implantar essas ações. Convocar cada município para colocar os seus agentes de endemias, os seus agentes comunitários de saúde nessa ação enérgica, sensibilizando principalmente o papel da população no combate ao mosquito”.asasasas

O coordenador-geral de Gestão da Atenção Básica do Ministério da Saúde, Dirceu Klitzke, reafirmou que o plano de contingência “já está sendo executado e tem três grandes focos: O primeiro e mais importante, nesse momento, é o combate ao vetor, o mosquito Aedes aegypti. A segunda parte no plano é focado na assistência à mãe e às crianças que estão nascendo com microcefalia e o terceiro eixo do plano são pesquisas nacionais para organizar as ações, os protocolos e o cuidado”.

Dentre os participantes estiveram representantes do Ministério da Saúde, secretarias estaduais, prefeitos e secretários municipais de Saúde, Ministério Público, Conselho Municipal de Saúde, dentre outros.