contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Saúde planeja distribuição da vacina contra HPV

A vacina contra o HPV, usada na prevenção do câncer de colo do útero, passa a ser ofertada no SUS, a partir de 10 de março

| terça-feira, 28 janeiro , 2014

A vacina começa a ser aplicada a partir de 10 de março - Foto: Ascon

A vacina começa a ser aplicada a partir de 10 de março – Foto: Ascon

A vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), usada na prevenção do câncer de colo do útero, passa a ser ofertada no Sistema Único de Saúde (SUS), a partir de 10 de março, para meninas de 11 a 13 anos. No Piauí, a estratégia de vacinação nas unidades da rede pública e nas escolas, será apresentada aos técnicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), nesta quarta-feira (29), às 8 horas no auditório do Cerest, pela Coordenação de Imunização da Sesapi.

Além dos técnicos da área de Imunização, os profissionais da Coordenação de Atenção à Saúde da Criança e Adolescente da Sesapi também estarão montando o cronograma que deverá ser apresentado aos gestores das áreas da educação e saúde de todos os municípios piauienses.

Para orientar esta mobilização, já foi distribuído informe técnico aos estados e municípios e, em fevereiro, inicia a capacitação a distância aos profissionais de saúde e professores.

“Nesta primeira etapa, a prioridade do Ministério da Saúde é que possamos alcançar as meninas de 11 a 13 anos. Através das escolas o que se pretende é a prevenção do câncer do colo do útero, já que essa vacina tem o poder de inibir tal doença e por isso a Sesapi, através dos seus técnicos, vem se empenhando desde o início deste ano para conseguirmos chegar, através de ações bem planejadas em todos os municípios”, disse a coordenadora de Atenção à Saúde da Criança e Adolescente da Sesapi, Rosa Laura.

A vacina estará disponível nos 36 mil postos da rede pública durante todo o ano, como parte da rotina de imunização. O Ministério da Saúde, no entanto, está incentivando às secretarias estaduais e municipais de Saúde que promovam, em parceria com as secretarias de Educação, a vacinação em escolas públicas e privadas.

Doses – Para receber a dose, basta apresentar o cartão de vacinação ou documento de identificação. Cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção, sendo que a segunda, seis meses depois, e a terceira, cinco anos após a primeira dose. Neste ano, será vacinado o primeiro grupo (11 a 13 anos). Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de 9 a 11 anos e em 2016 às meninas de 9 anos.