contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Rebelião no CDC termina com quatro menores transferidos

O tumulto aconteceu na noite desta sexta-feira. Armados com espetos de madeira os menores infratores tentaram fugir, mas foram impedidos pela PM

| sábado, 3 janeiro , 2015

Uma tentativa de fuga frustrada terminou com uma rebelião no Complexo de Defesa da Cidadania (CDC), da cidade de Picos. O local abriga menores infratores. O motim aconteceu na noite desta última sexta-feira (02).CDCPICOS

Localizado na Rua Monsenhor Hipólito, no Centro, o CDC abrigava seis menores. De acordo com informações do presidente do Conselho Tutelar Municipal, Josimar Lima da Silva, o ‘Dunga’, quatro internos se rebelaram. Os outros dois adolescentes permaneceram nas celas.

O presidente do Conselho Tutelar explicou que os menores estavam no corredor quando decidiram agir. Eles aproveitaram que o único monitor do sexo masculino, que estava de serviço, saiu para ver um problema em um carro. Nesse momento eles renderam duas monitoras e uma enfermeira que estavam no Complexo. Em seguida os adolescentes se armaram com espetos feitos com galhas de árvore.

“Quando eu cheguei no CDC eu me deparei com televisão quebrada, som quebrado, DVD quebrado, um monte pedras no chão, grades e cadeados quebrados. Eles partiram para cima da polícia, para cima das duas monitoras que estavam lá, ameaçando-as até de morte […] faltou um portão só para eles quebrarem [e fugir] foi no momento que o Ronda Cidadão chegou”, relatou ‘Dunga’ em entrevista a rádio Cidade Modelo FM.

Os policiais do Ronda Cidadão ainda deram início as negociações com os adolescente. Como os menores não recuaram foi solicitado reforço do 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM). Só assim o motim chegou ao final.

Depois que a situação foi controlada os menores foram conduzidos a Central de Flagrantes. Após a realização dos procedimentos cabíveis, os mesmos, com autorização do Ministério Público e do Poder Judiciário, foram transferidos para uma unidade de internação de menores infratores na cidade de Teresina. A transferência foi feita no carro do Conselho Tutelar e no veículo do Coordenador do órgão. Dois policiais militares e dois monitores fizeram a escolta.

“Lá não falta nada para eles. A alimentação é em dia, o banho de sol, eles têm o momento de lazer de brincar. Lá não falta nada. Como é final de ano vem aquele nervosismo [para querer sair]. Também não foi problema com monitor. Eles não os tratam mal. Até porque se um monitor tratar ele mal ou agredir ele pode comunicar a Justiça e a pessoa é penalizada. Então não foi feita nenhuma reivindicação. No momento eles apenas gritaram que queriam ser soltos”, finalizou ‘Dunga’.

Fonte DiaaDiaPicos