contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Programa Habitacional é discutido em audiência pública

O principal tema debatido na audiência foram os critérios estabelecidos para as pessoas realizarem o cadastro. As autoridades também debateram sobre a fiscalização

| quarta-feira, 13 agosto , 2014

Com a presença de centenas de picoenses, que lotaram o plenário da Câmara Municipal de Picos, os vereadores, representantes do poder público municipal, do poder judiciário e a população em geral participaram na noite de ontem, dia 12, de uma audiência pública para debater sobre o Programa Minha Casa Minha Vida.

Audiência na Câmara Municipal-Foto: Romário Mendes

Audiência na Câmara Municipal-Foto: Romário Mendes

O principal tema debatido na audiência foram os critérios estabelecidos para as pessoas realizarem o cadastro. As autoridades também debateram sobre a fiscalização de possíveis fraudes que poderão acontecer durante a realização do cadastro, a exemplo no que correu no cadastramento anterior.

Neste caso, o juiz Clésio Alves prometeu rigorosidade na fiscalização. Segundo ele, casos de irregularidades que ocorreram no Conjunto Habitacional Luiz Gomes de Medeiros, o Morada Nova, não irão acontecer neste novo conjunto habitacional.

A audiência contou com a presença dos vereadores, do juiz federal Clésio Alves de Araújo; da procuradora da República, Maria Clara; do gerente da Caixa Econômica Federal, agência Centro de Picos, Heliomar; gerente técnico do Banco do Brasil, Hélio; da procuradora do município, Suzyane Saunders; a coordenadora de Habitação, Cláudia Mônica e outros representantes do poder público municipal.

Os critérios estabelecidos pelo programa são: mulheres chefes de família, pessoas que moram em área de risco, pessoas com necessidades especiais; idosos, estas terão direto 15% cada das casas, e ainda portadores de doenças crônicas, dentre as quais câncer, HIV, doenças renais e cardíacas.

O Programa Minha Casa Minha Vida está construindo 900 casas populares. Desse total, 500 serão entregues em uma primeira etapa e depois as outras 400 residências.

Fonte: Riachão Net