contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Estado – museu

Publicidade

Prefeitura do Semiárido cria “Bolsa Família” municipal

O Cartão Esperança nasce com o objetivo de ajudar famílias carentes na complementação da renda para as famílias mais pobres

| quinta-feira, 19 dezembro , 2013

Um programa de transferência de renda com grande alcance social será implantado no município de Fronteiras a partir do próximo ano. O Cartão Esperança nasce com o objetivo de ajudar famílias carentes na complementação da renda, garantindo aos mais pobres o direito a alimentação, além de um maior acesso a saúde e a educação. Similar ao Bolsa Família, o Cartão Esperança se difere do Programa Federal por ser custeado totalmente pela Prefeitura de Fronteiras. O município é pioneiro nessa iniciativa no Estado do Piauí.

O Projeto de autoria do prefeito, Eudes Ribeiro (PPS) foi aprovado por unanimidade, com oito votos a zero, tanto pelos vereadores da situação como da oposição. O prefeito esteve presente na sessão ordinária. Durante a votação o Plenário Francisco Mizael de Oliveira, na Câmara de vereadores, ficou com as suas dependências completamente lotadas por populares e integrantes da administração municipal. O Projeto que cria o Cartão Esperança foi aprovado no último dia 13 de dezembro.

Em entrevista o prefeito Eudes comemorou a aprovação do Cartão Esperança. Essa inclusive foi uma das plataformas do Plano de Governo apresentado por ele durante o período de campanha eleitoral. Ex-vereador, por três mandatos, ele também explicou que sempre sonhou em chegar a Prefeitura de Fronteiras e assim poder proporcionar esse benefício para a população mais carente.

“São mais de mil e seiscentas famílias que serão beneficiadas de acordo com o IBGE. Esse valor ele inicia com o teto de R$ 40 reais, base essa do Programa Federal e tem o limite até R$ 70 reais que pode chegar até R$ 120 reais. Essa é a forma que está colocada no Projeto. Agora nós vamos pensar daqui para frente. O Projeto foi gerado, ele nasceu hoje, agora ele começa a fase de crescimento. Nós vamos iniciar agora através da Secretaria de Assistência Social todo um trabalho com os Agentes de Saúde para que tenhamos a curto prazo todos os cadastros levantados, aproveitando o cadastro único do município, e com isso termos de uma forma gradativa e acredito que até março teremos o lançamento e teremos já no lançamento entre quinhentas e seiscentas pessoas recebendo o cartão no dia da inauguração do Programa”, pontuou Eudes Agripino.

A secretária de Assistência Social, Zildênia Agripino, frisou que o Cartão Esperança atenderá aos fronteirenses mais carentes. “A gente via a necessidade de se criar esse cartão, de legalizar o que realmente é de direito do povo. É algo que tinha que chegar as mãos deles, mas de uma forma legalizada”, completou Zildênia. Na avaliação do presidente da Câmara, Samuel Ribeiro, o Projeto que criou o Cartão Esperança é muito importante, haja vista que vai beneficiar inúmeras famílias de baixa renda. “Com a seca que assola todo o Nordeste, esse cartão veio na hora certa porque vai ajudar vários fronteirenses”, acrescentou.

A agricultora, Maria Hermínia de Sousa Gomes, mora na zona rural de Fronteiras, ela compareceu a votação do Projeto do Cartão Esperança. Mãe de oito filhos e dois netos ela recebe R$ 70 reais por mês através do Bolsa Família. A mesma ficou bastante satisfeita com a possibilidade de inclusão em mais um programa social de transferência de renda. “É pouco mais serve, principalmente para quem não tem. E o prefeito está de parabéns porque vai ajudar bastante na casa dos mais pobres. O pouco com Deus é muito. É melhor do que nada”, disse a agricultora.

Compareceram a essa importante sessão os vereadores: presidente do Poder Legislativo, Samuel Agripino Ribeiro (PPS), a vice-presidente, Ranna de Neto de Hermínio (PMDB), a primeira secretária da Câmara, Célia Alves (PSB), a segunda secretária, Maria Cledinilsa (PPS), e os parlamentares, Liege Gomes (PMDB), Dr. Rodrigo Bezerra (PRP), Alba Araújo (PDT) e Dr. Josué (DEM). Também estiveram presentes a primeira dama e secretaria municipal de Assistência Social, Zildênia Ribeiro, o secretário municipal de Governo, Norberto Pereira e a secretaria municipal de Educação, Rosângela Ribeiro.

 Fonte: DiaDiaPicos