contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Polícia ainda não tem linha de investigação sobre morte em Santana

No início da noite desta quarta-feira (03), por volta de 18h30min, uma mulher identificada por Maria Adália Leal, de 55 anos, foi assassinada à tiros no município

| quinta-feira, 4 agosto , 2022

Mais de 15 horas depois do homicídio que vitimou a santanense, Maria Adália Leal, de 55 anos, no município de Santana do Piauí, a Polícia Civil ainda não ouviu testemunhas e não se tem informações sobre o suspeito da autoria do crime.

O delegado do 1° Distrito Policial, Petrônio Henrique, está responsável pela investigação do caso. Ele esclarece que testemunhas, entre elas, familiares da vítima serão ouvidos.

“Esse homicídio aconteceu ontem, ainda tudo é preliminar. Ainda vamos contatar familiares, o filho da vítima. As investigações vão iniciar hoje”, afirma o delegado.

A reportagem contatou o comandante do Grupamento de Polícia Militar de Santana do Piauí, tenente Gomes, que relatou não existirem até o momento informações sobre o suspeito.

“A Polícia Militar só realiza diligências só se tiver um suspeito. Em Santana não estamos sabendo de nada, ninguém disse quem é o suspeito, não foi passado nenhuma informação, a família não nos passou nada. Então as diligências só fazemos quando se tem informações”, disse o tenente Gomes.

O irmão de Maria Adália Leal, Aloísio Leal, atingido por um dos disparos, segue internado no Hospital Regional Justino Luz, em Picos. Segundo a assessoria do Hospital, o paciente será submetido a um procedimento cirúrgico.

“Está aguardando avaliação médica para saber se a cirurgia tem como fazer aqui no Hospital. O estado de saúde é estável”, informou a assessoria.

O crime

No início da noite desta quarta-feira (03), por volta de 18h30min, uma mulher identificada por Maria Adália Leal, de 55 anos, foi assassinada à tiros no município de Santana do Piauí, distante 20 km de Picos. O fato ocorreu na Rua Desidério Borges, bairro Bomba.

Segundo informações preliminares, um homem não identificado que trafegava em uma motocicleta utilizando capacete e vestimenta preta se dirigiu a casa da vítima. O individuo a teria chamado para fora da residência, momento em que Maria de Adália foi alvejada com pelo menos três disparos de arma de fogo. A mulher veio a óbito no local.

Um quarto disparo ainda atingiu o irmão da vítima identificado até o momento por Aluísio. Este foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional de Picos para receber atendimento médico.

Por Paula Monize/ Cidade Verde