contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Piso dos trabalhadores do comércio será R$ 775,00

Com o fechamento do acordo novo salário dos comerciários de Picos passou a valer a partir de 1º de janeiro de 2014

| terça-feira, 14 janeiro , 2014

Depois de intensas negociações e muita polêmica os empresários picoenses chegaram a um acordo com o Sindicato dos Trabalhadores no Comércio e Serviços de Picos (Sintracs) e o novo piso salarial dos comerciários foi fixado em R$ 775,00 mensais.

Repreentantes dos empresários e dos comerciários Martinho Cosme e Marcos Holanda, respectivamente.

Repreentantes dos empresários e dos comerciários Martinho Cosme e Marcos Holanda, respectivamente.

Segundo os representantes dos empresários e dos trabalhadores, o acordo foi fechado na última sexta-feira, 10, e depois da formalização entre as duas partes terá força de lei e passará a vigorar a partir do dia 1º deste mês.

De acordo com o presidente da Associação Comercial de Picos, Martinho Cosme, depois de três reuniões sem entrar em acordo, os empresários e lojistas reuniram-se na última quinta-feira, 9, e resolveram acatar a proposta do Sindicato dos Comerciários. Com isso foi fixado um piso de R$ 775,00 para o ano de 2014.

“Embora achando o valor alto o acordo foi fechado, tendo em vista que a maioria aceitou. Falta agora apenas definir a homologação, que é preparar a nova convenção onde constam esses valores, protocolar e assinar, aí esse salário ganha força de lei”, explica Martinho Cosme.

Para o presidente do Sintracs, Marcos Holanda, o acordo foi bom para a categoria. Com o novo valor de R$ 775,00 os comerciários conseguiram retirar a diferença que existia do valor do piso de Picos em relação a outras cidades.

Além do piso dos comerciários, o acordo prevê um salário de R$ 807,00 para os trabalhadores dos supermercados e R$ 838,00 para o setor de farmácia. Quem ganha acima do piso terá um reajuste de 8,85%, bem superior ao concedido pelo governo.

“A meu ver o trabalhador sai ganhando e estamos aqui no sindicato para fazer essa negociação, pois esse é o nosso papel. Esse ano deu mais trabalho, houve impasse, algumas polêmicas, mas ao final fechamos um acordo para 2014 com ganhos consideráveis para a categoria”, ressalta Marcos Holanda.

Reportagem José Maria Barros – JPOnline