contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Piauí registrou 901 novos casos de hanseníase em 2015

As autoridades em saúde alertam sobre o aparecimento de qualquer mancha, seja ela esbranquiçada, avermelhada, sem sensibilidade

| terça-feira, 26 janeiro , 2016

A Secretaria de Estado da Saúde lançou, nesta segunda-feira (25), o Boletim Epidemiológico do Estado do Piauí – Hanseníase. Ele possibilita analisar e descrever a situação da doença no Estado a partir dos dados obtidos pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). O lançamento integra a Campanha estadual em alusão ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase.hanseniase_2

Dados parciais, referentes ao ano de 2015, mostram que o Piauí registrou 901 novos casos de hanseníase, sendo que 58 deles foram constatados em menores de 15 anos. Já no ano de 2014, foram registrados 1.148 casos, dos quais 82 em menores de 15 anos.

Para a coordenadora de Doenças Transmissíveis da Secretaria da Saúde, Karinna Amorim, esse boletim é muito importante tanto para os gestores, quanto para profissionais de saúde pois ele aponta onde devemos melhorar os serviços. Isso porque o diagnóstico da hanseníase é feito na atenção primária, ou seja, na Estratégia de Saúde da Família. Portanto, a população tem de estar alerta com o aparecimento de qualquer mancha, seja ela esbranquiçada, avermelhada, sem sensibilidade ao tato ou a dor e procurar um posto de saúde mais próximo.

O Boletim Epidemiológico surgiu de uma iniciativa do Projeto Integrahans Piauí, do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Piauí (Ufpi), cujas ações são financiadas pelas ONGs internacionais, Netherland Hanseniases Release (NHR Brasil) e Cruz de Malta, com apoio de diversos parceiros em âmbito estadual (Secretaria de Estado da Saúde), Municipal (Secretarias municipais de Saúde de Floriano e de Picos) e outros (Universidade Federal do Ceará, Faesf, Rotary Club).