contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Piauí registra segundo maior rendimento do Nordeste

Segundo o IBGE, o Piauí fica atrás apenas do Rio Grande do Norte, que alcançou um rendimento domiciliar per capita de R$ 1.373,00 no ano passado

| quarta-feira, 28 fevereiro , 2024

Com uma média de R$ 1.342,00, o Piauí registrou o segundo maior rendimento domiciliar per capita entre todos os estados da região Nordeste em 2023, é o que mostra a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (28).

Segundo o IBGE, o Piauí fica atrás apenas do Rio Grande do Norte, que alcançou um rendimento domiciliar per capita de R$ 1.373,00 no ano passado. O rendimento dos domicílios piauienses, porém, ficou abaixo da média nacional de R$ 1.893, variando de R$ 945 no Maranhão a R$ 3.357 no Distrito Federal.

O rendimento domiciliar per capita é resultado da razão entre o total dos rendimentos domiciliares (nominais) e o total dos moradores. Nesse cálculo, são considerados os rendimentos de trabalho e de outras fontes. Todos os moradores são considerados no cálculo, inclusive os pensionistas, empregados domésticos e parentes dos empregados domésticos.

A PNAD Contínua é uma pesquisa domiciliar, amostral, realizada pelo IBGE desde janeiro de 2012, que acompanha as flutuações trimestrais e a evolução da força de trabalho, entre outras informações necessárias para o estudo do desenvolvimento socioeconômico do país.

No caso específico dos rendimentos, são coletadas as informações referentes ao trabalho em todas as visitas e referentes às outras fontes de rendimento nas primeiras e quintas visitas ao domicílio. Assim é possível compor os indicadores anuais de rendimento de todas as fontes com base tanto nas primeiras visitas quanto nas quintas visitas, sendo a escolha determinada pelo melhor aproveitamento da amostra e outras informações de ordem técnica e prática que sejam relevantes no contexto de cada ano.