contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Piauí avança para alcançar status livre da aftosa sem vacinação

A decisão confirma o avanço do estado piauiense na conquista da classificação sanitária de zona livre da doença sem vacinação

| terça-feira, 5 março , 2024

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) confirmou que o Piauí fará a última etapa de vacinação contra a febre aftosa em abril deste ano. A decisão confirma o avanço do estado piauiense na conquista da classificação sanitária de zona livre da doença sem vacinação.

pi livre de aftosa.jpg

“A suspensão da obrigatoriedade da imunização será um grande passo para o Piauí. Além de nos colocar próximo da certificação internacional, essa é uma conquista para a saúde animal do nosso rebanho. Esse trabalho exigiu muito do corpo técnico da Adapi e começou com um desafio colocado pelo governador Rafael Fonteles”, destacou o secretário da Assistência Técnica e Defesa Agropecuária, Fábio Abreu.

No Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa, formulado pelo Mapa, o Piauí está incluído no bloco III com os estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Maranhão, que têm até 2027 para alterar o status sanitário em relação à doença. “Essa antecipação se deu por nossos bons índices de vacinação, criação do Fundo Privado de Desenvolvimento da Pecuária (FUNDEPEC) para o Piauí, redistribuição do nosso corpo técnico para intensificar a fiscalização e vigilância em todo o território, entre outros esforços”, disse o gerente de Defesa Animal da Adapi, Idílio Moura.

pi livre de aftosa 2.jpg

O reconhecimento internacional da classificação sanitária é feito pela Organização Mundial de Saúde Animal e deve ocorrer 12 meses após a última campanha de vacinação, prevista para maio de 2025. Por isso, a última imunização será antecipada no Piauí para abril deste ano, não ocorrendo em maio, como acontecia anualmente.

O diretor-geral da Adapi, João Rodrigues, destacou o trabalho dos servidores da Adapi para mais esse avanço. “Já trabalhamos nisso há um semestre e essa é uma luta da equipe da Adapi e de nossos parceiros que estão nas Usavs; são eles que estão se movimentando e dão dinâmica a esse trabalho que temos realizado. Graças a esses esforços, nosso pleito foi aceito pelo Mapa, e nós vamos antecipar a vacinação no Piauí. Isso implica, em termos, o reconhecimento de área livre sem vacinação”.

O secretário Fábio Abreu finaliza enfatizando a importância de se atingir os índices de vacinação nesta última etapa da campanha.

“É importante lembrar que em abril precisamos manter um grande índice de vacinação e que nosso trabalho agora será redobrado, já que precisaremos cumprir uma série de outras medidas para garantir ao Ministério que temos uma estrutura confiável para atendimento a casos suspeitos”, finaliza o secretário Fábio Abreu.