contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Parte do valor das inscrições do concurso está com prefeitura

O vereador Rinaldinho (PP) confirmou que parte do dinheiro arrecadado com as inscrições está com a Prefeitura de Picos

| terça-feira, 15 março , 2016

O vereador José Rinaldo Cabral Pereira Filho, o Rinaldinho (PP), confirmou que parte do dinheiro arrecadado com as inscrições do concurso público do município está com a Prefeitura de Picos. A outra parte foi para o Instituto Machado de Assis, empresa vencedora da licitação visando realização do certame, cancelado pelo prefeito Padre José Walmir de Lima (PP) uma semana antes da aplicação das provas.Rinaldinho mostra onde estão depositados os recursos arrecadaos com as inscrições.

O parlamentar usou a tribuna da Câmara Municipal de Picos na sessão da última quinta-feira, 10, para explicar com detalhes o destino de todos os recursos arrecadados com as inscrições dos mais de dez mil candidatos. As informações são oficiais e conseguidas por Rinaldinho junto ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI).

O concurso público para o preenchimento de 572 vagas na administração pública de Picos deveria ter acontecido no dia 28 de junho do ano passado. Porém, uma semana após assumir o comando do município, o prefeito Padre Walmir suspendeu a licitação e em agosto cancelou o certame.

A partir daí iniciou-se uma batalha por parte dos mais de dez mil inscritos, que cobram a realização do certame ou então que a Prefeitura de Picos devolva o dinheiro dos candidatos. Até o momento a gestão do Padre Walmir não fez uma coisa e nem outra e isso tem sido alvo de protestos por parte da bancada de oposição na Câmara.

Dinheiro das inscrições

De acordo com levantamento feito pelo vereador Rinaldinho junto ao TCE, no dia 10 de junho de 2015 o Instituto Machado de Assis repassou R$ 250 mil para a conta da Prefeitura. No dia seguinte fez o repasse de mais R$ 300 mil. Dia 12 de junho repassou mais R$ 40 mil e em 17 de junho fez novo repasse, dessa feita no valor de R$ 200 mil. Ao todo, segundo o parlamentar, foram repassados R$ 790 mil para o município.

Rinaldinho acrescentou ainda que no dia 12 de junho do ano passado, foi feito um pagamento para o Instituto Machado de Assis no valor de R$ 282 mil. Após isso ficou na conta da Prefeitura recursos da ordem de 508 mil reais.

“Quando a empresa percebeu que a Prefeitura de Picos estava com a intenção de cancelar o concurso, na última semana antes do Padre Walmir assumir, ela depositou na conta do município o valor de R$ 245 mil, mas conseguiu no banco estornar o valor” – enfatiza Rinaldinho.

No momento – continuar o parlamentar – o Instituto Machado de Assis está com quase 500 mil reais e a Prefeitura tem aplicado, de acordo com extratos que ele [Rinaldinho] pegou no TCE, R$ 510 mil aplicados numa conta. “Hoje, na verdade, já está em R$ 517 mil” – lembra o vereador.

Outro lado

Na última quinta-feira, 10, o Padre Walmir reuniu-se com vereadores da base aliada e da oposição para discutir sobre o concurso público. Na oportunidade ficou decidido a criação de uma comissão com representantes dos vários segmentos para acompanhar o andamento do processo.

Reportagem José Maria Barros