contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Nova reunião discute uso da água da Barragem de Bocaina

Os prefeitos de Picos e Bocaina e o secretário estadual do Meio Ambiente discutiram uma solução para a água chegar até Torrões

| quarta-feira, 25 junho , 2014

Os prefeitos de Picos e Bocaina se reuniram na manhã desta terça-feira (24) com o secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos para tratar sobre a utilização da água da barragem de Bocaina pela população que vive nos dois municípios. O encontro aconteceu na sala de reuniões do Palácio Coelho Rodrigues, sede da Prefeitura de Picos.

Foto: Maria Moura

Foto: Maria Moura

A reunião aconteceu uma semana após a divulgação de que novas regras para o uso dessa água foram estabelecidas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar). A medida foi tomada em razão dos graves problemas provocados pela seca na região.

Para José Luis de Barros, prefeito de Bocaina, a indefinição em torno do uso da água gera desconforto para a população. “A água é um direito de todos, mas como representante do povo de Bocaina, preciso defender os interesses da minha população em meio a esse conflito”, argumenta. O gestor explica que como encaminhamento da reunião uma equipe técnica vai analisar todas as obstruções no percurso do Rio Guaribas, desde a barragem de Bocaina até a zona rural de Torrões. A limpeza nesses trechos deve permitir que a água faça o percurso entre os municípios num espaço de tempo menor, garantindo maior aproveitamento da vazão.

Do lado de Picos, Kleber Eulálio garantiu que o município também vai adotar algumas medidas, entre elas o levantamento dos barramentos de água. “Estamos vivendo um período de estiagem. O volume da água da barragem de Bocaina hoje está em torno de 20% da capacidade total e o volume que é liberado não chega até o final [do percurso do Rio Guaribas] porque há muitos barramentos no rio e a água não chega para que os irrigantes possam usá-la”, explica.

“O que for de interesse comum vai ser tratado como nós tratamos aqui. O que for específico de cada município, será tratado em cada município”, antecipa Kleber Eulálio.

Do ponto de vista da Semar, o secretário Mário Ângelo considerou a reunião positiva para os envolvidos. “Foi definida uma parceria aonde as prefeituras irão designar uma comissão para junto com os técnicos da Semar, identificar os pontos de estrangulamento da passagem da água ao longo do rio. A partir deste levantamento, a Semar vai tomar medidas concretas, como por exemplo, buscar o apoio do DNOCS para a desobstrução do leito do rio”, pontuou. Técnicos de outros órgãos também serão convidados para participar do processo.

Durante a reunião, o prefeito de Bocaina defendeu que o Estado invista na construção de uma adutora destina exclusivamente à irrigação das culturas praticadas nas margens do Rio Guaribas. “Se tivermos essa adutora, sai um litro de água da barragem e esse mesmo litro chega aos Torrões para ser utilizado na irrigação. É um preço caro, mas quando se pensa no consumo humano, não estamos fazendo uma adutora para trazer água para Picos, Bocaina e Sussuarapa?”, interroga.

Fonte: Grande Picos