contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Nota esclarece polêmica em torno de corte de árvore

A Castanhola foi cortada no feriado a pedido do Instituto Monsenhor Hipólito depois que laudo técnico apontou o risco de cair

| sexta-feira, 22 abril , 2016

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM) vem a público esclarecer sobre o corte da árvore que ficava localizada em frente ao Instituto Monsenhor Hipólito (IMH), tendo em vista reclamações que chegaram à SEMAM. A SEMAM assegura que o corte foi feito pela Secretaria de Serviços Públicos a partir de solicitação do próprio IMH. Por medidas de segurança, a árvore estava em risco de desabar a qualquer momento, o colégio fez a solicitação junto a SEMAM, visando a segurança tanto dos alunos, quanto das pessoas que utilizavam da sombra para se proteger.

Em entrevista com o advogado da referida Dr. Johilse Tomaz, este ratificou o posicionamento do IMH com relação ao risco que foi, tecnicamente diagnosticado, pela equipe de fiscais da SEMAM.

“Há um tempo atrás houve uma queda de uma parte da árvore, o que veio a gerar uma preocupação no colégio. Após essa queda a instituição pediu que a Secretaria de Meio Ambiente e órgãos responsáveis realizassem um estudo; então quando foi feito a solicitação por meio de estudos técnicos, constatou-se através de um parecer datado de fevereiro de 2015 feito pela SEMAM, que a árvore estava comprometida, continha perfurações profundas e parte dela estava apodrecida com forte risco de queda. Como sabíamos que existia essa possibilidade em cima de transeuntes, de pessoas que ficavam em baixo da árvore, a própria Secretaria através deste estudo fundamentado deu uma autorização para a remoção da árvore, sendo a mesma remetida à Secretaria de Serviços Públicos, juntamente com a ELETROBRAS, e o corte foi feito com toda segurança, inclusive em um dia feriado para não ocasionar prejuízos ao trânsito”, concluiu.

O advogado garantiu que o IMH se compromete a plantar outras árvores de pequeno porte no local.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos está a disposição da sociedade picoense para maiores esclarecimentos.