contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Municípios com forças federais no Piauí podem chegar a 136

O TRE realizou uma reunião para debater o plano de segurança das eleições de 2018, com a presença de vários juízes eleitorais

| terça-feira, 18 setembro , 2018

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí solicitou o envio de forças federais para mais 24 municípios piauienses terem sua segurança reforçada durante as eleições gerais deste ano. O Tribunal Superior Eleitoral já autorizou o envio do reforço para 112 municípios do estado (totalizando 114 zonas eleitorais), e, caso aprove a nova solicitação feita pelo TRE-PI, o número total de cidades que receberão homens das Forças Armadas durante o pleito pode chegar, portanto, a 136.

Na tarde desta segunda-feira (17), o TRE-PI realizou uma reunião para debater o plano de segurança das eleições de 2018, com a presença de vários juízes eleitorais do estado, do procurador regional eleitoral Patrício Noé da Fonseca; do secretário estadual de Segurança Pública, coronel Rubens Pereira; do comandante-geral da PM-PI, coronel Rubens Pereira; e do tenente-coronel Francisco Nixon Lopes, comandante do 25º Batalhão de Caçadores, representando o comandante-geral das tropas do Exército no Piauí e Ceará, general Cunha Matos, que não pode comparecer à reunião.

A reunião de planejamento ainda contou com a presença de representantes das Polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal e da Guarda Civil Municipal.

O desembargador Sebastião Ribeiro Martins, presidente em exercício do TRE-PI, disse estrar tranquilo de que, com o trabalho conjunto de todos os órgãos de segurança e do Judiciário, as eleições no Piauí devem ocorrer sem maiores transtornos.

Cerca de 5.400 PMs serão escalados para a operação conjunta. De acordo com o comandante da PM, coronel Lindomar Castilho, pelo menos um PM será destacado para fazer a segurança cada local de votação. E uma parte do efetivo ficará responsável por realizar o policiamento ostensivo nas cidades.

O coronel Rubens Martins, secretário de Segurança Pública, ressaltou que haverá um centro de comando e controle instalado na sede da secretaria, onde o Judiciário poderá acompanhar em tempo real as ocorrências relacionadas à votação.

“Vamos passar todas as informações para o Ministério da Segurança Pública e estaremos em sintonia com os juízes eleitorais e com o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí. Quero dizer que estamos preparados. O plano de segurança, do ponto de vista da logística, já está bem adiantado. Já tivemos nesta segunda-feira uma reunião na Secretaria de Fazenda. Nesta terça teremos outra; Para concluir toda essa logística necessária, e os policiais militares estejam nos municípios dias antes da eleição e até o final da apuração”, afirmou o coronel.

Tanto os membros do Judiciário quanto os representantes do Exército e da Polícia Militar ressaltaram que o déficit de pessoa e de recursos pode gerar algumas dificuldades, mas todos ficaram otimistas quanto ao processo de fiscalização do pleito.

O procurador regional eleitoral Patrício Noé da Fonseca disse que está orientando os membros do MP a fiscalizarem o uso de bens públicos – veículos – no transporte irregular de eleitores na data da eleição, que, além de ser um crime eleitoral, pode ser configurado como prática de improbidade administrativa.

Para Patrício Noé, a presença de um efetivo maior de policiais e de homens do Exército nos municípios, por si só, já ajuda a inibir a prática de crimes.

Piauí é estado com mais municípios que terão reforço de tropas federais

O Piauí já é o estado que teve mais municípios com envio de forças federais autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Metade dos 224 municípios receberão homens do Exército.

Os demais estados que já receberam autorização da Justiça Eleitoral para ter o reforço na segurança foram: Rio Grande do Norte (97), Maranhão (72), Rio de Janeiro (69) e Acre (11 localidades). Totalizando, em todo o país, 361 localidades.

A medida, prevista no inciso XIV do artigo 23 da Lei nº 4.737/65 (Código Eleitoral), visa garantir que a realização do pleito ocorra com tranquilidade e segurança.

Efetivos de batalhões de outros estados devem ser escalados para atuar no Piauí

O tenente-coronel Francisco Nixon Lopes afirmou, na reunião, que apenas o efetivo escalado pelo 25º BC não dará conta de atender todos os 112 municípios piauienses (que podem chegar a 136), devendo ser necessário também que as cidades recebam homens dos outros dois batalhões do Exército no estado e até de batalhões de outras unidades federativas, como o Ceará e Pernambuco.

Por: Cícero Portela/ODIA