contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

MP pede que PMs em formação deixam ruas de Picos

O argumento é evitar o risco exposto ao se permitir que estes assumam responsabilidades, antes de investidos nos cargos

| segunda-feira, 18 junho , 2018

Resultado de imagem para formação de pm de picosO Ministério Público do Estado do Piauí expediu uma recomendação ao Comando Geral da Polícia Militar para que os cerca de 320 alunos do curso de formação de soldados (CFSD/2018) sejam retirados das ruas, onde cumprem estágio desde o dia 08 de junho.

Segundo o documento do promotor Elói Pereira de Sousa Júnior, os alunos devem ser retirados por serem ainda cidadãos civis exercendo atividades próprias de policiais militares, estando fardados e armados. Como não ainda não foram nomeados, eles não estão sujeitos ao Código Penal Militar, ao Código de Processo Penal Militar ou ao Regulamento Disciplinar da Polícia Militar – RDPMPI.

O argumento do membro da 48ª Promotoria de Justiça é evitar o risco exposto à sociedade e aos próprios alunos do curso de formação, ao se permitir que estes assumam responsabilidades de militares, antes de legalmente investidos nos cargos.

O Ministério Público deu cinco dias úteis para o comando geral da PM informar quais das providências tomadas, em razão da recomendação expedida no dia 13 de junho.

Comando geral

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, informou que ainda não recebeu a notificação do MP, mas que assim que for vai analisar e tomar uma providência.

“Ouvi falar que foi encaminhado, mas ainda não recebi, mas deve chegar à segunda-feira. Depois que eu vir os argumentos, vamos analisar se acata ou se encaminha para a Procuradoria Geral do Estado (PGE). Como é uma recomendação temos a liberdade de acatar ou não e depois discutir em juízo para saber quem está com a razão”, destacou.

O coronel Lindomar Castilho confirmou que os alunos estão fardados e armados, por já terem passado pela instrução de armas, com êxito e aprovação do manuseio.

“Os alunos estão em estágio supervisionado sempre com um supervisor, monitor ou instrutor perto. Eles estão colocando em prática o que aprenderam na teoria. Sobre como se comportar na rua, como é o deslocamento de viatura, o embarque e desembarque, quais são pontos sensíveis e o que deve monitorar em cada zona. É a prática da teoria que viram até agora”, argumenta o comandante.

O estágio operacional deve durar até o dia 23 de junho nas três cidades onde estão sendo realizados o Curso de Formação: Teresina, Picos e Parnaíba. A previsão é que no dia 25 de junho, aniversário da Polícia Militar, os novos soldados devam ser nomeados.

Cidade Verde