contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Estado – museu

Publicidade

Monsenhor Hipólito realiza Festival de Viola

O evento já é tradição no município e tem como finalidade fazer o resgate do típico “cantador nordestino”

| domingo, 27 outubro , 2013

A cidade de Monsenhor Hipólito sediou no dia 18 de outubro o XXII Festival de Violeiros do Vale do Riachão. O evento que já é tradição no município tem como finalidade fazer o resgate do típico “cantador nordestino”, uma das manifestações culturais mais marcantes do cotidiano do Sertão Piauiense.

O festival como de costume, foi organizado pelo vereador Adalberto Carvalho, que além da política, exerce com muita desenvoltura a arte da viola, no qual é reconhecido em todo o estado do Piauí pelos seus versos marcantes que discorrem sobre o amor, o cotidiano e as dificuldades da vida do sertanejo.

A noite cultural que aconteceu na praça central da cidade de Monsenhor Hipólito contou com apresentação de 28 violeiros representando as mais diversas regiões do estado. Os artistas mostraram que esta manifestação secular importante da nossa terra continua vivíssima no Semiárido piauiense.

O prefeito municipal Francisco Anísio de Sousa, o Timá (PMDB), esteve presente prestigiando o evento. O gestor destacou a importância de resgatar as manifestações que fazem parte da história do povo hipolitano. “Um festival como este é necessário para manter as nossas tradições e a prefeitura vai oferecer o apoio necessário, como também colocar no calendário cultural do município para que no próximo ano a festa seja ainda maior,” ressaltou.

28 violeiros participaram do festival - Foto: Organização

28 violeiros participaram do festival – Foto: Organização

Participaram do grande festival os poetas Adalberto Carvalho, Lourival Pereira, Antônio Oliveira, Netinho Macêdo, Adailton Moura, Nivaldo Viana, Juarez Pinheiro, Pintinho, Joáz Rodrigues, Cícero Cosme, João Batista, Milton Ferreira, João Batista do Cansanção, Antônio Raimundo, Arimatéia Veloso, Quincó Veloso, Jeferson Silva, Jairo Silva, David Dilário, Manoel Zuza, Vitorino Bezerra, Genivaldo Sousa, João Carvalho, Luís Ferreira, Tantô Brito, Chagas Carvalho, Zé Tiago e Antônio Veloso.