contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Médica cubana avalia seu trabalho em Picos

Idelmir é médica clinica geral e diz que tem sido muito bem acolhida pela população picoense

| terça-feira, 18 fevereiro , 2014

Residindo em Picos desde o final de 2013 a médica cubana, que integra o “Programa Mais Médicos” do governo federal, Idelmir Torres Perez, se diz feliz por trabalhar no Brasil e avalia que há muitas pessoas carentes na cidade, precisando de atenção clínica. Ela atende na Unidade Básica de Saúde Cecília Neri, do bairro São José. As segundas-feiras são dedicadas a visitas domiciliares e nas quartas o trabalho acontece no próprio posto. Nos demais dias o atendimento é realizado no bairro Canto da Várzea.

Médica cubana Idelmir Torres Perez - Foto: Jailson Dias

Médica cubana Idelmir Torres Perez – Foto: Jailson Dias

Indagada sobre a barreira do idioma, uma das principais acusações feitas pelos críticos do programa, Idelmir informou ter recebido aulas de português em Cuba, e também quando chegou ao Brasil, tornando possível entender os pacientes e ser compreendida pelos mesmos. “Se disserem uma palavra que eu não entenda, conversamos para encontrar outra similar, de forma que nos entendemos bem”, declarou.

Idelmir é médica clinica geral e diz que tem sido muito bem acolhida pela população picoense, não tendo recebido nenhuma queixa quanto ao seu trabalho. Sua formação de medicina em Cuba durou seis anos de estudos universitários, tornando-se habilitada a atender em postos de saúde. Esse serviço deve ser prestado por três anos, só então o médico cubano pode fazer uma especialização. “Tudo isso gera muito estudo e avaliação de tudo”, afirmou.

Além do Brasil ela já teve experiências profissionais na Venezuela. O contrato para atuação no Brasil é de três anos.

Cuidadosa, Idelmir evita comentar sobre os problemas envolvendo médicos da região de Picos e a população, que não raramente resultam em denúncias junto a imprensa e ao Ministério Público. Ela diz apenas que procura atender os pacientes “com muito amor e carinho”. A médica utiliza por metodologia de trabalho o diálogo, para assim descobrir quais os sintomas que levam os pacientes a buscar o posto. “Aqui, eu estava olhando que se indicam muitos exames, exames demais, que muitas vezes não se precisam”, comentou.

Tanto os funcionários do posto de saúde, quanto os moradores do bairro São José, tem aprovado o trabalho de Idelmir Torres Perez, enfatizando a forma humana como a mesma atende a população. “Ela é muito humana, humilde, simpática”, elogiou Francisca das Chagas Sousa, moradora do bairro São José.

Além de Idelmir também está atendendo na cidade de Picos o médico cubano Henry Quintero Gallo.

Fonte:Folha Atual