contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Luciano Nunes admite que pode disputar o Karnak

O parlamentar tucano declarou que está à disposição do partido e que tem estreitado o diálogo com lideranças políticas

| segunda-feira, 8 janeiro , 2018

O deputado Luciano Nunes (PSDB) também pode entrar na disputa ao Governo do Estado. O parlamentar declarou que está à disposição do partido e que tem estreitado o diálogo com lideranças políticas, inclusive o prefeito Firmino Filho (PSDB).

“Fico grato por meu nome ter sido lembrado para uma disputa tão honrosa como é a Governo de Estado. São quatro mandatos como deputado… tenho experiência como gestor público, pois fui secretário municipal em algumas oportunidades. O PSDB tem uma característica que é ter uma candidatura majoritária ao Governo do Estado, prioritariamente como governador. Tenho conversado e dialogado internamente com o partido. Conversei com o prefeito, alguns deputados e vereadores”, disse o parlamentar em entrevista ao Notícia da Manhã, nesta segunda-feira (08).

Apesar de se colocar à disposição como cabeça de chapa na oposição, Luciano Nunes diz que não está descartado totalmente a candidatura de Firmino Filho.

“O melhor nome é o do prefeito, um nome de consenso e que todos entendem como o mais forte e preparado. Ele nunca ‘fechou totalmente a porta’ . Dentro dessa afirmação de que ele não será candidato, imagino que tenha surgido meu nome. Nessa eventualidade, meu nome está à disposição”, justifica o deputado que diz estar recebendo o apoio dos correligionários, bem como conversado com políticos da oposição.

“Vamos fortalecer o diálogo internamente dentro do partido e buscar outras forças de oposição, estreitar o diálogo, a conversa para que a gente possa amadurecer e afunilar na escolha desse candidato. Já existem conversas. Tenho uma conversa sempre aberta e permanente com o ex-governador Wilson Martins (PSB) e o deputado Robert Rios (PC do B). O PSDB tem procurado forças da oposição como o prefeito de Parnaíba, Mão Santa (SD) o ex-ministro João Henrique Sousa (MDB) e o ex-senador João Vicente Claudino (sem partido)”, cita o deputado.

Fonte: Cidadeverde.com