contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Laudo confirma que tiro que matou criança saiu da arma de policial

Com a conclusão do inquérito, o tenente da Polícia Militar será indiciado por homicídio doloso qualificado, devido ao fato da vítima ser menor de 14 anos

| quarta-feira, 14 dezembro , 2022

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) concluiu o inquérito do caso da menina Débora Vitória, morta durante uma tentativa de assalto no bairro Ilhotas, no dia 11 de novembro. O laudo solicitado confirmou que a bala que matou a criança partiu da arma do policial militar que reagiu e trocou tiros com o suspeito.

A informação foi confirmada pela delegada Nathalia Figueredo, responsável pelas investigações. “De acordo com o exame balístico, houve compatibilidade do núcleo de chumbo encontrado no corpo da criança e a arma apresentada pelo policial”, disse a delegada.

Com a conclusão do inquérito, o tenente da Polícia Militar será indiciado por homicídio doloso qualificado, devido ao fato da vítima ser menor de 14 anos.

O caso

A menina Débora Vitória, de 6 anos, morreu na noite do dia 11 de novembro durante uma tentativa de assalto no bairro Ilhotas, zona Sul de Teresina.

A mãe, Dayane Gomes, e a filha foram surpreendidas pelo suspeito que anunciou o assalto. Segundo testemunhas, uma terceira pessoa, que seria um policial militar, teria visto a ação e reagiu efetuando disparos.

Durante a troca de tiros, a criança foi atingida por um disparo. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A mãe também foi atingida por um disparo na perna. Ela acusa o PM de efetuar o disparo que vitimou a filha.

Por Natanael Souza/ Cidade Verde