contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Estado – museu

Publicidade

Jovana Baby recebe título de Cidadania Piauiense

Foi durante a sessão solene em comemoração ao Dia Internacional de Combate à Homofobia realizada na Assembleia

| quinta-feira, 22 maio , 2014

Na sessão especial mais concorrida do ano, a Assembleia Legislativa realizou na manhã desta quarta-feira(21) sessão solene em comemoração ao Dia Internacional de Combate à Homofobia e também para conceder o título de cidadania piauiense à atriz baiana Giovanna Cardoso da Silva, mais conhecida como “Giovanna Baby”.giovana baby4444

Os requerimentos que convocaram a sessão especial e concedeu o título de cidadania a Jovana Baby são de autoria do deputado Fábio Novo(PT). A sessão foi marcada por denúncias de discriminação aos gays e lésbicas do Piauí, que não estão recebendo a devida proteção do aparato da segurança no Estado que estaria, inclusive, concordando com a matança dos membros deste segmento da sociedade.

Marinalva Santana, do Grupo Matizes, lembrou que a morte recente do professor de José de Freitas manteve a triste estatística da morte de um gay por mês no Piauí. Ela também pediu segurança de vida para ela e para os demais militantes dos grupos de combate à homofobia, acusando uma tal “Irmandade Homofóbica” que vem lhe fazendo ameaças de morte pela internet e pelo telefone. Emocionada, disse que está prestes a perder o emprego de professora no Maranhão, porque, temendo pela vida, parou de comparecer à escola.

O deputado Fábio Novo foi o primeiro a falar e justificou sua decisão de conceder o título de cidadania a Giovana Baby. “Ela mora a 12 anos em nosso Estado e tem tido uma atuação importante na defesa dos interesses e na luta contra o preconceito da classe LGBT não só no Piaui mas no Brasil como um todo. “Hoje ela ocupa um cargo pioneiro na Prefeitura de Picos, que é o de coordernadora Municipal de Direitos Humanos e de Livre Orientação Sexual e esteve na linha de frente das lutas contra a discriminação em vários estados brasileiros”, disse Novo.

O deputado petista citou os avanços conseguidos com as leis que combatem a discriminação – como a decisão do STF sobre a união estável para pessoas de mesmo sexo – e elogiou a campanha deflagrada recentemente pelo governador Zé Filho, denominada: “O Piaui sem Homofobia”. Ele concluiu “citando o poeta, de que toda forma de amor vale a pena.

Também falaram na sessão Ana Carolina, do Grupo Matizes, que citou a trista estatística das mortes de membros do movimento LGBT, como a de que um gay é morto a cada 48 horas no Brasil; Carlos André Santos, presidente da coordenação de direitos da comunida LGBT de Teresina; Marinalva Santana, do Grupo Matizes; Safira Benguel, que pediu aos deputados para criarem assessorias para gays em seus gabinetes; e a homenageada Giovana Baby, que agradeceu aos deputados pelo titulo de cidadania piauiense – embora ela já se considerasse como tal desde quando chegou aqui há 12 anos – e foi dura nas críticas aos responsáveis pela segurança no Piauí, chegando a afirmar que sua maioria é homofóbica. “Para a maioria do pessoal da segurança no Piauí, “homossexual bom é homossexual morto”, disse a nova piauiense.

No final foram concedidos diplomas de honra ao mérito a diversas pessoas que estão engajadas na defesa dos direitos das categorias LGBTs.