contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Hugo Victor propõe solução para UESPI

Através de proposição do vereador, a Câmara realizou uma audiência pública para tratar sobre a situação do Campus de Picos

| quinta-feira, 26 maio , 2016

Através de proposição do Presidente da Câmara, vereador Hugo Victor (PMDB), o legislativo picoense realizou na noite de terça-feira (24/05), uma audiência pública para tratar sobre a situação do Campus local da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). O debate contou com a participação de estudantes, professores, técnicos administrativos e representantes da sociedade civil organizada.
Audiência pública atrai número expressivo de pessoas(Imagem:José Maria Barros/GP1)A audiência pública foi conduzida pelo presidente Hugo Victor e contou com a presença do Procurador do Ministério Público do Trabalho, Carlos Henrique; diretor do Campus local da Uespi, Evandro Alberto e da professora Edna Moura, do movimento grevista. Também participaram do debate os vereadores Simão Carvalho (PSD), Fátima Sá (Rede), Wellington Dantas (PT) e Toinho de Chicá (PP) e o Subprocurador do município, Maycon Luz, representando o prefeito Padre Walmir (PT).
Presidente da Câmara propõe comissõe para intermediar junto aos deputados(Imagem:José Maria Barros/GP1)Antes dos debates foi apresentada uma síntese da situação em que se encontra o Campus da Uespi de Picos, considerado como o melhor da instituição em todo o estado do Piauí. Dos cursos ofertados, apenas quatro possuem o núcleo docente formado por cinco professores efetivos, sendo esta uma exigência para o funcionamento.
Procurador do Trabalho, Carlos Henrique(Imagem:José Maria Barros/GP1)Procurador do Trabalho, Carlos Henrique

De acordo com o relato, o Campus não dispõe de internet, os livros são insuficientes e desatualizados e as monitorias remuneradas foram extintas, dentre outros problemas.
Audiência pública reúne representantes da sociedade civil organizada(Imagem:José Maria Barros/GP1)A professora Edna Moura, do movimento grevista, fez um resumo das principais reivindicações dos docentes e dos técnicos administrativos, que estão com as atividades paralisadas desde o dia 18 de abril. A vereadora Fátima Sá sugeriu que os colegas pressionassem os deputados estaduais a encampar a luta em prol das melhorias da Uespi.

Professora Edna Moura enumera principais reivindicações dos grevistas(Imagem:José Maria Barros/GP1)Professora Edna Moura enumera principais reivindicações dos grevistas

Durante mais de três horas de audiência pública, estudantes, professores, técnicos administrativos e representantes da sociedade civil organizada, debateram o problema da Uespi e apontaram soluções que poderão ser adotadas.

Ao final o presidente da Câmara, Hugo Victor, propôs para os vereadores, que seja formada uma comissão do poder legislativo para intermediar junto aos deputados estaduais. Na sessão desta quarta-feira, 25, deve ser aprovado um documento que será entregue aos parlamentares que representam a região de Picos. A comissão deve ir a Teresina na próxima terça-feira, para tratar pessoalmente sobre o assunto.
Representante dos técnicos administrativos(Imagem:José Maria Barros/GP1)Representante dos técnicos administrativos

Estudante cobra apoio dos políticos(Imagem:José Maria Barros/GP1)Estudante cobra apoio dos políticos
Representante do prefeito de Picos, Padre Walmir(Imagem:José Maria Barros/GP1)Representante do prefeito de Picos, Padre Walmir

Segundo o diretor do Campus, Evandro Alberto, com os recursos que recebe mensalmente pouco pode ser feito. Ele disse que conta apenas com 5 mil reais de suprimento de fundos e mesmo assim os repasses atrasam constantemente. “Estamos no quinto mês do ano e até o momento só recebemos dois repasses” – lamentou.
Diretor do Campus da Uespi de Picos, professor Evandro Alberto(Imagem:José Maria Barros/GP1)Diretor do Campus da Uespi de Picos, professor Evandro Alberto

Ele afirmou que uma saída para o problema seria a destinação de emendas parlamentares impositivas para o Campus da Uespi de Picos. Evandro Alberto lembrou que várias emendas já foram destinadas anteriormente, no entanto, até o momento somente uma de autoria da deputada federal Rejane Dias (PT), foi liberada. Os recursos eram destinados para aquisição de um ônibus. As demais emendas não saíram do papel.
Representante do DCE da Uespi(Imagem:José Maria Barros/GP1)

Representante do DCE da Uespi
Reportagem José Maria Barros/ GP1