contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Homens são acusados de torturar suspeitos de furto

Cinco pessoas foram denunciados por tortura contra supostos ladrões de animais. O crime teria acontecido em Alegrete do Piauí

| sexta-feira, 29 novembro , 2013

Cinco pessoas foram indiciadas por crime de tortura na zona rural de Alegrete do Piauí. Eles foram denunciados por dois homens acusados de roubar animais de uma fazenda. As vítimas apontam que sofreram danos irreparáveis, tendo partes das orelhas e língua cortados. Os acusados alegam luta corporal.

Alegrete do Piauí - Foto: Reprodução

Alegrete do Piauí – Foto: Reprodução

Segundo os autos do processo, dois irmãos acusados de roubarem cabras de um sítio perderam partes das orelhas, língua e nariz após serem agredidos com a truquesa, instrumento usado para cortar arame.

Eles foram amarrados e levados até o grupo de policiamento militar de Alegrete para serem detidos por furto. No entanto, quando o caso foi levado para a delegacia de Fronteiras, quem acabou preso foram os agressores. O caso aconteceu no dia 18 de novembro.

Constam no processo fotos de Vanderlândio Camilo da Silva e Damião Areolino Camilo e as agressões sofridas, inclusive golpes na cabeça. Também estão nos autos imagens de cabras alvo de tiros e carnes de animais cortadas, que teriam sido furtadas pela dupla.

Foram indiciados por crime de tortura: Maximino Emídio de Alencar, Salomão Nascimento de Alencar, Severiano Francisco de Alencar Carvalho, Reginaldo Pedro da Costa e José Nunes da Silva. Em depoimento, eles negaram as acusações. Enquanto uns disseram ter apenas colocado os supostos ladrões no veículo, outros se defenderam dizendo que os ferimentos foram provocados por luta corporal.

Nesta quinta-feira (28), o Tribunal de Justiça do Piauí concedeu liminar para que os denunciados respondam em liberdade pelo processo.

Fonte: Cidade Verde