contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

“Governo perdeu batalha de explicação sobre a PEC”

A PEC que limita os gastos públicos do Estado voltará a ser discutida apenas com o governador que retorna ao Piauí nesta quinta

| quinta-feira, 22 dezembro , 2016

tmweweO presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), Themístocles Filho (PMDB), disse que o Governo do Piauí está perdendo a ‘batalha de explicação’ sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) dos gastos públicos do Estado. Ontem (21) ocorreu tumulto na Alepi com direito a quebra a quebra. Policiais do Bope foram acionados para conter os ânimos e escoltar os parlamentares que ficaram presos na sala da presidência.

Diante da confusão, Themístocles assegura que a PEC não foi analisada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Por outro lado, ontem o líder do governo na Alepi, deputado João de Deus, afirmou que a matéria foi aprovada nas comissões ontem em outra sala, como prevê o regimento da Casa, já que não foi possível realizá-la na CCJ. João de Deus garantiu que ela já passou nas comissões e está pronta para ir a plenário.

“A PEC ainda será analisada…a Assembleia vai funcionar segunda, terça e quarta. O deputado Themístocles não toma decisões isoladas. Conhecemos a maioria dos manifestantes, conversamos várias vezes com ele, fomos ao Karnak para que a vice-governadora Margarete Coelho explicasse….O Governo está perdendo a batalha de explicação a respeito da PEC. Do mesmo jeito que o Governo Federal perdeu na mídia, o Estado do Piauí perdeu na mídia”, disse o presidente da Alepi.

Themístocles Filho disse que não concorda com agressões, principalmente, por setores das polícias Militar e Civil do Piauí, bem como agentes penitenciários.

“Outros setores também se manifestaram, mas esses foram os mais ostensivos. Infelizmente, setores da PM-PI cruzaram os braços. Na verdade, ninguém é contra a PEC. Todos querem aumento. Se o governador puder aumentar o salário dos policiais, deve aumentar. Se o governador puder aumentar o salário dos médicos, deve aumentar. Agora, deve aumentar e pagar. Não pode aumentar e não pagar. O Piauí não pode atrasar salários. Quem garante aumento é o governador. Nenhum deputado pode garantir aumento. O que os policiais querem é aumento e estão certo, mas a mensagem tem que ser mandada pelo poder executivo”, explica.

O presidente da Alepi ressalta que a PEC é do poder executivo e caberá ao governador Wellington Dias retirar ou não de pauta. “Aos deputados cabem apenas votar sim ou não””, frisa.

A PEC que limita os gastos públicos do Estado voltará a ser discutida apenas com o governador que retorna ao Estado no fim da noite desta quinta (22).

Fonte:Cidadeverde.com