contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Governo criará Universidade Aberta do Piauí

A expectativa é de que o edital do vestibular seja publicado o mais breve possível, logo após a definição do número de vagas

| quarta-feira, 7 dezembro , 2016

uap2323O governador Wellington Dias determinou a criação do Sistema Universidade Aberta do Piauí (Uapi) para a oferta de cursos superiores na modalidade Ensino a Distância. “Nos próximos dias assinaremos o decreto que institui a Uapi. Essa medida nos dará condições de contemplar 60 municípios já em 2017, com perspectiva de universalizar o ensino superior no Piauí até 2018”, afirma Wellington Dias.

Na segunda-feira (5), o secretário estadual de Governo, Merlong Solano, reuniu a vice-reitora da Universidade Estadual do Piauí, Bárbara Melo; o presidente da Fapepi, Francisco Guedes; técnicos da Uespi e da Secretaria Estadual de Educação para discutir os detalhes da parceria que possibilitará a criação da Uapi. O diretor jurídico do governo, Jean Modesto, também acompanhou a reunião, para orientar sobre os trâmites burocráticos a serem seguidos.

“Planejamos reduzir as desigualdades na oferta de educação superior entre as diferentes regiões do estado. Mesmo naquele município mais afastado da capital, as pessoas terão a oportunidade de fazer um curso, de obter formação, sem ter que deixar sua cidade, e ainda com a certificação de uma instituição pública, que é a Universidade Estadual do Piauí”, explica Merlong Solano.

A expectativa é de que o edital do vestibular seja publicado em breve, logo após a definição do número de vagas. Serão ofertados, prioritariamente, cursos de licenciatura e de formação inicial e continuada de professores da educação básica; além de cursos para capacitação de dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica do Estado e dos Municípios; e cursos nas diferentes áreas do conhecimento.

A Uapi funcionará a partir da assinatura de um Termo de Cooperação Técnica entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), a Universidade Estadual do Piauí, e a Fapepi. A Uespi cederá os professores, que serão pagos com recursos da Fapepi; o município ficará encarregado de prover o local onde ocorrerão os módulos presenciais; e a Seduc acompanhará os trabalhos.