contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Governador prevê investimento de R$ 500 milhões no SUS

Wellington Dias em entrevista a tv da capital exibida nesta quinta-feira (31), e fez uma avaliação do primeiro ano de seu terceiro mandato

| sexta-feira, 1 janeiro , 2016

O governador Wellington Dias (PT) em entrevista a tv da capital exibida nesta quinta-feira (31), e fez uma avaliação do primeiro ano de seu terceiro mandato como chefe do executivo do Piauí. Ele reconheceu as dificuldades, atribuindo diversos problemas ao momento de instabilidade política vivido pelo país, mas se mostrou otimista para o próximo ano. Wellington destacou a saúde como uma prioridade. A previsão de investimentos para a estruturação das redes do Sistema Único de Saúde (SUS) no Piauí é de R$ 500 milhões.gov8

Segundo ele, o planejamento de investimentos em saúde para o estado já vem de um longo período. Ainda com o ex ministro da saúde, Arthur Chioro, o governador solicitou orientações e providenciou um diagnóstico da situação do SUS. O objetivo agora é fazer com que o Piauí, até 2017, seja o primeiro estado do país a dispor da rede completa do SUS.

“Vamos abrir o ano investindo R$ 130 milhões na construção do hospital materno infantil, que vai permitir ter as admissões adequadas. Ainda assim, não vai dar conta, então vamos descentralizar o atendimento. Por exemplo, tem a situação dos partos complicados. Queremos ter em todos os 224 municípios, até 2017, toda a rede básica. Nas cidades polos, que são 22, poderemos realizar partos complexos e nas 5 macrorregiões, de Teresina, Parnaíba, Picos, Floriano e Bom Jesus, termos o que só temos hoje na capital”, informou.

Além da rede materno infantil, serão estruturadas as redes de urgência e emergência, de doenças cardiovasculares e de atenção básica.

Wellington destacou que os investimentos devem partir, de R$ 50 a 100 milhões, da bancada piauiense na Câmara Federal; R$ 150 milhões dos próprios recursos do estado e R$ 300 milhões do Ministério da Saúde.

Segundo ele, a presença de um piauiense – Marcelo Castro (PMDB) – no comando da saúde pode facilitar os investimentos para o estado. Ele destacou os convênios que já foram firmados com o ministro no início desse mês.

MAC e hospitais

De acordo com a Sesapi, o Ministério da Saúde vai destinar para o Piauí R$ 120 milhões a mais para Média e Alta Complexidade (MAC) e mais R$ 14 milhões para aquisição de equipamentos e material permanente para os hospitais regionais. As portarias foram publicadas nessa quinta, 31, no Diário Oficial da União e deverão ser liberadas ao longo de 2016.

Os R$ 120 milhões serão para ampliação da oferta de serviços à população por meio do Sistema Único de Saúde(SUS) e são incorporados à Atenção à Saúde. R$ 60 milhões serão destinados para o Hospital Urgência de Teresina(HUT) e os demais R$ 60 milhões serão para os hospitais regionais.

Além disso, para Secretaria de Estado da Saúde também foram liberados R$ 14 milhões para aquisição de equipamentos e material permanente para os hospitais regionais.

Fonte: idadeverde.com