contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Força Nacional poderá atuar no município de Picos

O Governo solicitou a permanência da tropa no Piauí. Se aprovado, as equipes serão deslocadas para quatro municípios do interior

| quarta-feira, 27 abril , 2016

O trabalho dos policiais civis da Força Nacional encerrou, nesta semana, após nove meses. As equipes atuaram especificamente para atualizar inquéritos atrasados nos DPs de Teresina, pendentes desde 2014. Em entrevista ao Notícia da Manhã, desta quarta-feira (27), o secretário de Segurança, Fábio Abreu, informou que o Governo solicitou a permanência da tropa no Piauí por mais seis meses. Se aprovado o pedido de renovação, as equipes serão deslocadas para quatro municípios do interior do Estado: José de Freitas, Parnaíba, Floriano e Picos.SSADADAD

“Ontem foi apresentado o relatório do trabalho da Força Nacional e observamos que foi atingido o objetivo na Capital. Agora podemos dizer que não existe um inquérito de homicídio nos distritos de Teresina. Todos os inquéritos foram atualizados, finalizados, relatados e encaminhados para o Ministério Público e Poder Judiciário. A partir de então, solicitamos a renovação do contrato da Força Nacional visando agora o interior do Estado”, disse o secretário.

O secretário explica que, caso aprovado a permanência dos policiais, eles atuarão primeiramente na cidade de José de Freitas. “Nessa cidade há muitos inquéritos. Depois a equipe será deslocada para as outras três cidades”, reitera.

Fábio Abreu ressalta que o pedido de renovação não há relação com o afastamento de parte do efetivo da Polícia Civil, que disputará cargos nas eleições municipais. Pelo menos 13 delegados em Teresina e no interior do Estado disputarão o próximo pleito como candidatos a vereador e prefeito.

“Conseguimos suprir a ausência desses delegados com a nomeação que ocorreu recentemente. Não haverá prejuízos à população e esses policiais civis nomeados foram remanejados. O trabalho da Força Nacional é exclusivamente para inquéritos atrasados, principalmente, relacionados à homicídios”, reitera.

Fonte: Cidade Verde