contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner hemopi

Publicidade

Dilma garante construção do porto de Luís Correia

A presidente garantiu que tudo sobre o porto de Luís Correia está sendo analisado de forma criteriosa para evitar mais atrasos

| terça-feira, 18 fevereiro , 2014

Em entrevista ao desembarcar em Teresina (PI) na manhã desta terça-feira (18), a presidente Dilma Rousseff (PT) garantiu que irá “teimar” até conseguir concluir as obras do porto de Luís Correia, no litoral do Piauí.

“Está inteiramente assegurado o porto de Luís Correia. A gente teima com aquele porto. Nós vamos querer fazer ele. Isso eu te prometo, prometo a todos os ouvintes que nós iremos concluir aquele porto”, disse a presidente em entrevista exclusiva para emissoras de rádio do Estado.

dil555

Dilma Rousseff explicou que as obras tiveram de ser interrompidas por problemas com o Tribunal de Contas da União. “O TCU considerou que havia supostas irregularidades na prestação do serviço por essa empresa. Por essa razão, em 2011, o governo rescindiu o contrato com essa empresa. Por conta disso, todas as obras atrasaram”, comentou.

“Nós temos que regularizar todas as questões que ficaram pendentes com o Tribunal para poder continuar a obra. É assim que funciona no Brasil”, acrescentou Dilma Rousseff.

A presidente garantiu que tudo sobre o porto de Luís Correia está sendo analisado de forma criteriosa para evitar mais atrasos. Segundo Dilma Rousseff, o governo fez um estudo mais aprofundado de todos os aspectos da obra, para que o projeto fosse refeito e agora licitado novamente.

“Outros portos que começaram depois ficaram prontos antes. Eu asseguro a vocês que nós estamos fazendo tudo com muito critério para não ter interrupção. Porque de interrupção em interrupção, lá se vão mais de 30 anos”, disse Dilma Rousseff.

Questionada sobre o porto construído em Cuba, Dilma Rousseff explicou que a obra foi feita por empresas brasileiras com financiamento do BNDES, enquanto o porto de Luís Correia será feito com recursos da União.

Luz para Todos
Dilma Rousseff também falou sobre o programa Luz para Todos, que teve obras atrasadas no Piauí. A presidente afirmou que foi atingida a meta de 95% das ligações de energia previstas, 143 mil das 150 mil programadas. Porém, um estudo definiu a necessidade de ampliar o número de ligações em 29 mil.

De acordo com Dilma Rousseff, a Eletrobras fará um convênio com a Caixa Econômica Federal para garantir as ligações adicionais. No Piauí, já foram investidos R$ 780 milhões no Luz para Todos, para beneficiar 500 mil pessoas de extrema pobreza. No Brasil, são 3,2 milhões de ligações, com R$ 16 bilhões estimados.

Reportagem Fábio Lima/cidadeverde.com