contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Chuvas elevem nível de rios e dificultam acesso á Wall Ferraz

Em um dos pontos, o acesso só é possível através da utilização de uma canoa motorizada cedida pela Prefeitura Municipal de Wall Ferraz

| sexta-feira, 1 março , 2024

Rodovias cortadas pelos rios Itaim e Canindé, rotas de acesso ao município de Wall Ferraz-PI, distante 76 km de Picos, tiveram o nível de água aumentado após chuvas, dificultando a circulação de pessoas e veículos. Em um dos pontos, o acesso só é possível através da utilização de uma canoa motorizada cedida pela Prefeitura Municipal de Wall Ferraz.

Segundo informações da população, no trecho do Rio Itaim, rodovia que interliga Wall Ferraz à Santa Cruz do Piauí, veículos picapes e caminhonetes tem conseguido trafegar. O local de passagem molhada fica distante a 24 km do centro urbano de Wall Ferraz.

Já no outro ponto, acesso pela ponte do Rio Canindé, rodovia que interliga Wall Ferraz a Santo Inácio do Piauí, o volume de água subiu mais de 4 metros de altura e o tráfego tem sido possível apenas por embarcações. O local fica distante a 1km do centro urbano do município wall-ferrazense e tem se tornado ponto turístico para banhistas.

“As pessoas estão é contentes com o aumento de água, para o agricultor é sinal de prosperidade na colheita. Apesar da dificuldade para as pessoas se locomoverem, o local tem atraído banhistas que no final da tarde se aventuram nas águas do Rio Canindé”, informou morador.

O Cidadeverde.com/picos contatou a Procuradoria da Prefeitura de Wall Ferraz. O órgão informou que para fazer o transporte das pessoas pelo trecho que perpassa o Rio Canindé, foi disponibilizada uma canoa motorizada.

“Durante todo o dia, a população tem a disposição uma canoa motorizada para fazer o transporte de pessoas e pertences de Wall Ferraz a Santo Inácio, bem como no sentido inverso. A embarcação é sem custo para as pessoas e também foram disponibilizados coletes salva-vidas para garantir a segurança da população”, informou a Procuradoria.

O município tem monitorado as chuvas e avaliado cotidianamente a situação de prejuízos.

Fonte: Cidade Verde