contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Manifestação marca a chegada de réus no fórum

O MP pediu o indiciamento de cinco pessoas acusadas de participação na morte de Epaminondas

| sexta-feira, 25 outubro , 2013

Réus em julgamento – Foto: Romário Mendes

Réus em julgamento – Foto: Romário Mendes

Na manhã desta sexta-feira (25/10) por volta das 10h30 teve início audiência de Instrução e Julgamento de todos réus acusados do assassinato do Epaminondas Coutinho, morto no último dia 8 de junho deste ano com nove tiros. As testemunhas arroladas a acusação e defesa também serão ouvidas na audiência.

O Ministério Público pediu o indiciamento da esposa da vítima Antônia de Sousa Andrade Rocha (como mandante), José Manoel dos Santos Matos, o “Santino” (executor), Rinaldo José do Nascimento, “Tete” (executor), Tiago Osório (agenciador) e também de uma quinta pessoa que esta foragida.

Nas primeiras horas da manhã familiares do empresário já faziam protestos em frente ao Fórum Governador Helvidio Nunes de Barros clamando que a justiça seja feita. Para a irmã Concita Feitosa, o sentimento é de que a justiça seja feita, e de que o acusado vão a juri popular.

“Queremos que seja feita justiça, que eles paguem pelo o que eles fizeram, nós esperamos que estas pessoas sejam realmente condenadas. Meu irmão era uma pessoa íntegra, este crime deve ir a jurí popular”, disse Concita Feitosa.

Os réus Rinaldo José do Nascimento, o Teté, de 21 anos, e José Manoel do Santos Matos, o Santinho, de 33 anos, acusados de serem os executores do homicídio; Tiago Osório Cavalcante, apontado pela polícia como o agenciador do assassinato, chegaram ao fórum por volta das 9h 30 conduzidos por reforço policial.

A audiência comandada pela juíza titular da 5ª Vara da Comarca de Picos, Nilcimar Rodrigues Carvalho, é importante porque pode definir se os nomes apontados no processo irão ao tribunal do júri.

“Eu acredito que vá para o tribunal do júri. A sociedade de Picos é que vai julgar efetivamente a responsabilidade e a imputação das pessoas aqui denunciadas e processadas nesse ato”, ressalta a promotora de Justiça Itaniele Rotondo.

Com informações de Romário Mendes – Riachão Net