contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Arranjos produtivos são prioridades para o Piauí 2050

No Território do Vale do Guaribas o fomento aos Arranjos Produtivos Locais foi apontado como segmento prioritário

| sexta-feira, 8 novembro , 2013

O fomento aos Arranjos Produtivos Locais(APL) foi apontado como segmento prioritário do território do Vale do Rio Guaribas, a ser incorporado ao Plano de Desenvolvimento Econômico Sustentável(PDES) do Piauí até 2050. Esta foi a decisão das entidades representativas, gestores públicos, empresários e a população durante a realização do Fórum Piauí 2050: O futuro que a gente quer, desta quinta, 7, em Picos.

Fórum discute futuro do estado - Foto: Ascom

Fórum discute futuro do estado – Foto: Ascom

A cajucultura, com o aproveitamento do pedúnculo para sucos e polpas e o beneficiamento da castanha, a extração do mel, a cadeia produtiva do ovinocaprinocultura, a agricultura familiar e a revitalização da cultura do algodão e extração da cera da carnaúba são os segmentos considerados como estratégicos para consolidar a economia da região e tornar a o município de Picos como polo central em serviços (educação e saúde) e comércio.

A educação, outro ponto levantado, de acordo com o secretário de Planejamento, Cezar Fortes, mostrou a relevância deste segmento para o Estado como um todo. “A região de Picos conta com uma excelente estrutura de educação, com oferta de cursos superiores na rede pública e privada, demonstrando a importância de formação de mão de qualificada para atender o mercado de trabalho”.

As questões ambientais merecem atenção, tanto com a preservação do lençol freático como a manutenção da mata nativa. De acordo com o presidente da Casa Apis, Leopoldino Dantas, o Sidônio, o desmatamento e o uso de pesticidas na agricultura podem levar ao extermínio das abelhas, causando sérios prejuízos econômicos. “O desmatamento acaba com as abelhas, o que danificará sobremaneira as nossas vidas, comprometendo as futuras gerações”.

Piauí 2050: O futuro que a gente quer

A elaboração do PDES é realizada em duas frentes de trabalho, com uma equipe multidisciplinar da empresa Diagonal, que faz levantamento e estudos sobre o Piauí, conhecendo a realidade do Estado, e a outra é feita em parceria com a população, durante a realização dos fóruns Piauí 2050: O futuro que a gente quer.

O prefeito de Picos, Kléber Eulálio, reconhece a importância do PDES para o Estado, principalmente no tocante de ouvir da sociedade seus anseios. “Ao inserir a população neste debate, ela(a população) se apropria do futuro que está sendo traçado e vai cobrar dos futuros governantes a execução de ações e planos feitos por nós”, afirmou.

A consultora do Sebrae/PI, em Picos, Mercês Dias, declarou, durante o Fórum, da importância não só evento, mas da participação da sociedade num processo democrático e relevante para o Estado. “É de grande importância todos estarem envolvidos na elaboração do Plano, de poder contribuir para um Piauí cada vez melhor para o futuro”.

Além de Picos, contemplando o Vale do Rio Guaribas, também foram ouvidas as populações dos territórios Entre Rios, em Teresina, Planície Litorânea, em Parnaíba, Chapada das Mangabeiras, Bom Jesus, e Cocais, em Piripiri.

A próxima etapa será na segunda quinzena de novembro, em Valença, no Vale do Sambito.