contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Trotes ainda são constantes na rotina do SAMU

De janeiro a novembro de 2013 o serviço registrou 54 saídas da ambulância para atendimentos que mostraram ser “trotes”

| quinta-feira, 16 janeiro , 2014

A coordenadora administrativa do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, Rosa Dantas, divulgou os números referentes aos atendimentos feitos em Picos no ano de 2013. Acidentes com motociclistas e trotes ainda dominam o topo da lista. Para a coordenadora, as pessoas precisam ainda compreender que o SAMU é para atendimento de urgência, as emergências devem ser encaminhadas para os postos de saúde e Hospital Regional.

SAMU de Picos - Foto: Reprodução

SAMU de Picos – Foto: Reprodução

O trânsito da cidade também se mostra um dos desafios para o rápido atendimento do SAMU, já que a falta de estacionamentos e o grande número de automóveis algumas vezes atrapalham a locomoção das ambulâncias. “As pessoas às vezes querem até ajudar, dar passagem, mas não há espaço nas ruas e outras pessoas não ajudam de forma alguma”, disse Rosa.

De janeiro a novembro de 2013 o SAMU registrou 54 saídas da ambulância para atendimentos que mostraram ser “trote”. Segundo Rosa Dantas, este número é alto e pode colocar em risco a vida de alguém que verdadeiramente esteja precisando do serviço. “No ano passado nós conseguimos rastrear e identificar um rapaz que ligou, num único dia, mais de mil vezes para o SAMU, não é exagero, é a realidade. Nós fomos até a casa desta pessoa, que é maior de idade, não possui nenhum problema de saúde e conseguimos resolver o problema”.

A coordenadora apresentou os números referentes aos atendimentos feitos a pacientes com traumas, ou seja, aqueles que sofreram acidentes, o que em maioria, envolve motos. De janeiro a novembro, 349 acidentes envolvendo pilotos de motos sem o uso do capacete; com o uso de capacete 184 atendimentos foram registrados no mesmo período. 31 atropelamentos também foram registrados com 47 óbitos, sendo 35 antes do atendimento pelo SAMU e 08 durante atendimento.

Para 2014 a coordenação administrativa do SAMU prevê a capacitação de professores e alunos com noções básicas de primeiros socorros. A coordenação administrativa do SAMU usará este momento para falar diretamente às crianças sobre os prejuízos que os trotes causam à vida das pessoas que podem estar precisando de atendimento e não o terão por causa de um telefonema falso.

A coordenadora finalizou agradecendo aos profissionais que atuam no SAMU: “eu admiro muito cada profissional que trabalha conosco no SAMU, são pessoas dedicadas, que muitas vezes abdicam de suas vidas e se arriscam também dentro de cada ambulância que sai para atendimento. Espero que em 2014 nosso trabalho seja ainda melhor”.

Reportagem Marta Soares – Folha Atual