contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Prefeito de Bocaina teria pedido a própria cassação

O Ministério Público pediu a cassação do prefeito de Bocaina e o processo encontra-se no gabinete do juiz para prolação de sentença

| quarta-feira, 23 março , 2016

O Município de Bocaina, distante 325 km da capital Teresina, situada na grande região de Picos, passa por uma situação no mínimo inusitada. Além de sucessivas trocas de prefeito, atualmente o município tem como gestor um político que teria confessado perante a Justiça Eleitoral a compra de centenas de votos, e inclusive teria requerido formalmente sua cassação.nivardd

O atual prefeito de Bocaina-PI, Nivardo Silvino de Sousa, “O Nivardão”, que assumiu o cargo em virtude do falecimento do então prefeito José Luis de Barros pediu na Justiça Eleitoral sua própria cassação, na oportunidade em que se defendia na Ação Eleitoral movida contra ele e o candidato a prefeito Sr. José Luis de Barros.

O Ministério Público Eleitoral pediu a cassação do prefeito de Bocaina e o processo encontra-se no gabinete do juiz para prolação de sentença.

ENTENDA O CASO

Tramita na 93ªZona Eleitoral do Município de Bocaina-PI Processo AIJE nº 236-37.2012.6.18.0093 cujos réus são os candidatos a prefeito e vice-prefeito de Bocaina-PI José Luiz de Barros e Nivardo Silvino. No decorrer da referida ação Judicial o “Nivardão”, como é conhecido, teria confessado nos autos do referido processo judicial a “compra de votos” de centenas de pessoas e ainda teria requerido sua própria cassação.

Nivardo Silvino teria confirmado a existência de um esquema de compra de votos e transporte irregular de passageiros de São Paulo para Teresina-PI, que contava inclusive, com o fornecimento de passagens aéreas para os eleitores, cerca de 50 (cinquenta), além de outras benesses dadas a eleitores em troca de voto.

Além disso, consta no referido processo denúncia feita pelo coordenador da Campanha Eleitoral de 2012, Henrique Macêdo, que teria dossiê detalhando a relação de eleitores, datas e horários dos vôos e outros detalhes dos supostos crimes eleitorais

Todos esses supostos crimes eleitorais teriam ocorrido com a aprovação e participação dos candidatos, fato que teria sido confessado por Nivardo Silvino em depoimento pessoal, e por seus advogados, que inclusive requereram a procedência da referida Ação Eleitoral, que culminaria necessariamente com a cassação do atual prefeito do cargo e perda de direitos políticos.

Nivardo Silvino de Sousa teria relatado o cometimento de crimes eleitorais por ele próprio e correligionários políticos e, outrora pedia sua própria cassação agora luta para se manter no cargo de prefeito.

A população bocainense está indignada com tal situação e inclusive pretende realizar manifestação para cobrar a saída do Prefeito faltoso na Justiça e órgãos competentes.

OUTRO LADO

O ex-prefeito Francisco Macedo, que é aliado político do prefeito Nivardo, explicou que não existe nenhum processo contra o atual gestor. Ele destaca que estas denúncias são ações da oposição que não aceitam a derrota nas urnas.

“O prefeito Nivardo foi ouvido como testemunha no processo. Não existe processo de cassação contra ele. Só se a oposição quiser começar tudo de novo e entrar com processo contra ele agora”, afirmou Francisco Macedo, atual Superintendente de Articulação da Gestão Governamental do Estado do Piauí.

Fonte: 180graus