contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Estado – museu

Publicidade

Polícia prende foragido da “Operação Destroyer”

O preso possuía um mandado de prisão temporária expedido pela Juíza da 4ª Vara por duas tentativas de homicídio

| quarta-feira, 3 setembro , 2014

No início da noite desta terça-feira (02), foi cumprido o mandado de prisão de mais um dos envolvidos na Operação Destroyer. Na ação, a polícia capturou Rafael Alves Pereira, mais conhecido como “Rafael Gordo”.prisão5566

Segundo o delegado regional, Eduardo Aquino, no início da tarde a polícia recebeu informações de onde ele estaria escondido e, ao deslocar-se para o local, no Morro da SUCAN, o mesmo foi encontrado e, embora tenha corrido, foi preso.

Rafael possuía um mandado de prisão temporária expedido contra ele pela Juíza da 4ª Vara por duas tentativas de homicídio. À época da operação tanto ele quanto seu comparsa, Francisco Alan, não foram capturados, pois evadiram-se de seus esconderijos.

Na ação, a polícia tentou cumprir o mandado de prisão expedido a Francisco Alan, mas, quando foi encontrado, o mesmo reagiu e, com a troca de tiros, conseguiu fugir pelos fundos da casa onde estava, embrenhando-se nos matos.

A Polícia realizou diligência por mais ou menos uma hora na região no intuito de capturá-lo, mas não conseguiu encontra-lo. “As diligências continuam. Recebemos a informação de que ele foi visto lá pelo morro da AABB correndo e sem camisa”, disse o delegado.

Quando menor de idade, Francisco Alan assassinou o próprio tio e agora está envolvido em mais duas tentativas de homicídio, todas por dívidas de drogas.

“Ele é o chefe do tráfico na região do Morro da SUCAN. As tentativas de homicídio são por dívidas de drogas. Consta nos autos que uma dessas dívidas é de apenas R$ 5,00, para você ver como está a banalização do crime”, declarou o delegado.

Quanto a Rafael, Eduardo Aquino declarou que o mesmo está sendo ouvido e já confessou a participação em uma das tentativas de homicídio e será encaminhado para a penitenciária, onde aguardará decisão judicial.

Fonte: Grande Picos