contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

PMDB quer a vaga de vice do Padre Walmir Lima

" Temos que brigar para disputar na chapa majoritária uma vaga de vice-prefeito", defende o Presidente da Câmara Municipal

| quinta-feira, 15 outubro , 2015

O presidente da Câmara Municipal de Picos, Hugo Victor Saunders Martins (PMDB), descartou a proposta do vice-presidente estadual do partido, João Henrique de Almeida Sousa, de rompimento com o prefeito Padre José Walmir de Lima (PT).

Hugo Victor, presidente da Câmara

Hugo Victor, presidente da Câmara

“Não posso falar em nome do diretório municipal, mas, o meu pensamento é permanecer aliado ao prefeito Padre Walmir (PT). Queremos continuar trabalhando e como participamos com a indicação de cargos, temos também que participar do plano político” – defendeu o vereador Hugo Victor (PMDB).

Sobre a possibilidade de candidatura própria a prefeito de Picos nas eleições do próximo ano, Hugo Victor disse que não há proposta neste sentido. Porém, se em uma pesquisa de intenções de votos uma liderança do partido estiver na frente, com chances reais de vencer as eleições para o Palácio Coelho Rodrigues, é claro que todos apoiarão.

“Agora temos que dá apoio e sustentação ao Padre Walmir! É como eu falei anteriormente, temos que brigar para disputar na chapa majoritária uma vaga de vice-prefeito. Esse será o meu papel, que o PMDB indique uma pessoa para compor a chapa encabeçada pelo atual prefeito de Picos” – defende Hugo Victor.

Para o parlamentar, essa é uma posição coerente, pois o partido está participando do governo municipal, ocupando cargos, dando sustentação e apoio ao Padre Walmir na Câmara Municipal. Portanto, o caminho natural é que o PMDB continue com essa parceria tanto administrativa, como política.

Sobre a filiação do empresário Francisco de Assis Cosme, o Sisor, Hugo Victor disse que ela é bem vinda e que o mesmo terá o direito de colocar o seu nome à disposição da população e, na hora oportuna o partido decide os rumos que vai tomar. No entanto, reafirma a manutenção da aliança com o PT, que terá o cabeça de chapa, enquanto o PMDB vai lutar para indicar o vice.

Hugo Victor acredita na possibilidade da manutenção da aliança que elegeu Kléber Eulálio e Padre Walmir em 2012. Além dos partidos menores, tanto o PT, como PMDB, PTB e PSB deverão marchar juntos no pleito do próximo ano. Ele assegura que ninguém vai impor candidatura a vice, no momento certo quem estiver melhor nas pesquisas de intenção será indicado vice do Padre Walmir, que concorrerá à reeleição.

Reportagem José Maria Barros