contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Publicidade

Piauí terá 6 mil PMs atuando nas eleições

Ficou acertado, na reunião, que haverá um oficial superior acompanhando os juízes em cada uma das 82 zonas eleitorais

| quinta-feira, 16 agosto , 2018

Resultado de imagem para pm lindomar castilhoO presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, desembargador Francisco Antônio Paes Landim Filho, esteve reunido nesta quarta-feira (15) com o governador Wellington Dias (PT) e com o coronel Lindomar Castilho, comandante-geral da Polícia Militar, para tratar sobre o plano de segurança para as eleições.

Dentre as tratativas, ficou acordado que caberá à Polícia Militar prestar auxílio ao TRE na segurança das urnas eletrônicas que ficarão guardadas nos cartórios eleitorais da capital e do interior do estado até a realização do pleito. O Piauí possui, ao todo, 46 cartórios eleitorais, e as urnas devem começar a ser enviadas já na próxima segunda-feira (20).

Ficou acertado, na reunião, que haverá um oficial superior acompanhando os juízes em cada uma das 82 zonas eleitorais.

De acordo com o coronel Lindomar Castilho, no dia do pleito cada local de votação terá pelo menos um policial militar fazendo a segurança, ou seja, 3.606 PMs.

Mas, além desses, também serão destacados policiais para realizar o policiamento ostensivo e para participar de eventuais operações que venham a ser realizadas conjuntamente com a Polícia Civil e com a Polícia Federal. No total, cerca de 5.400 PMs vão trabalhar nas vésperas e no dia do pleito, além de 600 policiais civis.

Lindomar Castilho afirma que serão pagas diárias aos policiais militares que precisarem viajar nas eleições. “Serão cinco diárias, já que eles viajam na quinta-feira que antecede o dia da votação, e só retornam para suas respectivas cidades na segunda-feira, após o pleito”, detalha o coronel.

Já os PMs que permanecerem nas cidades onde já são lotados receberão horas extras ou terão o trabalho compensado com folgas.

Por: Cícero Portela/ODia