contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Oposição racha e fortalece candidatura de Hugo Victor

Ao contrário do que anunciou após as eleições, a oposição ao prefeito, não está mais unida em relação a renovação da mesa diretora

| quarta-feira, 14 dezembro , 2016

hvw3232Ao contrário do que anunciou logo após as eleições municipais deste ano, a bancada de oposição ao prefeito reeleito, Padre José Walmir de Lima (PT), não está mais unida em relação à eleição para a mesa diretora da Câmara. A votação será na manhã de 1º de janeiro de 2017 e pelo menos três candidatos estão na disputa pela presidência.

Dos seis parlamentares eleitos pela oposição, pelo menos três não devem seguir a orientação do candidato derrotado, Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano (PP), que tem preferência pelo nome de José Arimateia Luz, o Maté (PSL).

Os vereadores reeleitos José Rinaldo Cabral Pereira Filho, o Rinaldinho (PP) e Raimundo Nunes Ibiapino (PRP), confirmaram para a reportagem que vão votar no atual presidente da casa, Hugo Victor (PMDB), candidato à reeleição. Valdívia Santos (PRP) preferiu não se manifestar.

Rinaldinho (PP), que articulou a união do grupo da oposição no processo de escolha da mesa diretora da Câmara, foi o primeiro a cair fora. Ele disse que já comunicou oficialmente à deputada Belê Medeiros (PP), que não vota no vereador Maté (PSL) e que tem preferência pelo nome de Hugo Victor (PMDB)

O vereador Renato Ibiapino (PRP) disse que também já comunicou sua decisão ao deputado Pablo Santos (PMDB), a quem é ligado politicamente, e este teria dito que ele [Renato] estava liberado para votar em presidente da Câmara naquele que achar melhor.

Os demais vereadores eleitos pela oposição ainda não se manifestaram politicamente sobre o assunto, mas a tendência é apoiarem o candidato da preferência de Gil Paraibano, que é Maté (PSL).

Antônio Marcos Gonçalves Nunes, o Toinho de Chicá (PP); José Joaquim de Carvalho, Dedé Monteiro (PPS) e Antônio Afonso Santos Guimarães Júnior, Afonsinho (PP), mantém a posição inicial de se manterem unidos em um bloco.

Já o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), que elegeu três vereadores e o vice-prefeito Edilson Alves Carvalho, mantém a candidatura de Francisco das Chagas de Sousa, o Chaquinha à presidência da Câmara.

Favorito

Além de boa parte da bancada de oposição, o atual presidente da Câmara Municipal de Picos, Hugo Victor (PMDB), conta com o apoio declarado do prefeito reeleito, Padre Walmir (PT). Por isso é considerado como favorito para vencer a disputa.

Reportagem José Maria Barros