contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Novo presidente do TRE promete combater “caixa ilegal”

O desembargador Joaquim Santana tomou posse nesta sexta-feira(18) como novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí

| sexta-feira, 18 dezembro , 2015

O desembargador Joaquim Santana tomou posse nesta sexta-feira(18) como novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), em sessão solene. O atual presidente, desembargador Edvaldo Moura, assume a vice-presidência e a Corregedoria Regional Eleitoral. content_des_joaquimy

Ao tomar posse, o desembargador Joaquim Santana disse que o TRE estará atento no combate à corrupção. Ele destacou que o combate a caixas ilegais de campanha contarão com intensa fiscalização.

“Para 2016, temos atividades planejadas para as aleições. Além disso, vamos continuar agindo contra a corrupção, combatendo o caixa ilegal e propondo mais ações de fiscalização”, disse ele.

O desembargador disse que o TRE cumpriu 101% da metas do CNJ em 2015 e que o tribunal já possui um planejamento estratégico definido de ações para 2016, bem como para as eleições do ano que vem.

“Chegaram ao tribunal cerca de 500 processos e conseguimos julgar os 500 e mais alguns, o que significa dizer que superamos a meta no ano”, disse.

O novo presidente declarou que nenhum avanço na democracia, por meio do trabalho do TRE, se concretizará sem que haja a consciência maciça de que o próprio povo é responsável por ela. E que exerce papel de co-autor no estabelecimento do estado democrático de direito.

“É necessário continuarmos com o trabalho de prevenção e conscientização é a maior no exercicio da cidadania, através do voto. E que a sociedade é fundamental para fortalecer as bases democraticas do país”.

Joaquim Santana comentou ainda que existemn pendências em algus municipios quanto à cassação de mandatos eletivos e que pode haver eleições suplementares em 2016. Citou os municípios de Marcos Parente e São José dos Peixes. A casos estão sob responsabilidade da corregedoria do Tribunal.

O desembargador Edvaldo Moura, ao passar o cargo de presidente para Joaquim Santana, disse que pode não ter atendido à expectativa de todos na função, mas que foi incansável no trabalho para cumprir as determinações da Justiça Eleitoral do Piauí.

“O esforço foi incansável e nas nossas possibilidades atendemos às demandas da casa. Prezamos pelo cumprimento das metas do Conselho Nacional de Justiça e destaco, dentre as várias ações, a construção do Fórum Eleitoral de Teresina, que já demos o pontapé inicial da obra”, declarou.

Ele destacou que em nenhum momento foi injustiçado em incompreendido pela equipe do Tribunal e que a opinião pública parece ter aprovado seu trabalho à frente do TRE.

“É nela que vamos nos apegar para dizer o quanto fomos felizes no trabalho, assim como na fiscalizção de toda a Justiça Eleitoral”, disse.

Dentre as metas de trabalho, de acordo com Edvaldo Moura, estavam as sistematizações de dados quantitativos e qualitativos do Tribunal, que foi reconhecida como eficiente pelo CNJ, e a fiscalização rigorosa da justiça eleitoral.

O ex-presidente, que agora assume o cargo de vice-corregedor da corte, agradeceu a generosidade dos companheiros de equipe que contribuíram com o trabalho do tribunal que, segundo ele, “é uma máquina meritocrática tão criteriosa que precisa de desdobramento profissional para funcionar bem”.

Está havendo apenas uma inversão de cargos durante a posse que aconteceu no plenário do TRE, já que o novo presidente empossado, Joaquim Santana, exercia o cargo de vice-corregedor, função que agora assume Edvaldo.

Font: Cidade Verde