contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Estado – museu

Publicidade

Investigação de assassinato descobre rede tráfico

A investigação que resultou na operação trata da morte de Francisco Ramos, ocorrida no dia 31 de outubro, crime ocorrido no Parque de Exposição.

| quarta-feira, 10 dezembro , 2014

Uma operação da Polícia Civil, com o apoio da Força Tática da Polícia Militar, culminou na prisão de 4 pessoas e na apreensão de aproximadamente 7 kg de drogas, cerca de 21 mil reais e armas de fogo, além de outros itens, como balança de precisão, celulares.prisão222

Segundo o delegado do 3º DP de Picos, Madson Oliveira, a operação envolveu todos os delegados, com exceção do delegado Divanilson que está de férias, onde foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão. De acordo com Madson, um dos mandados diz respeito à investigação que trata da morte de Francisco Ramos, o Chico Ramos, no dia 31 de outubro, crime ocorrido no bairro Parque de Exposição.

“A justiça nos concedeu autorização para cumprir esses dois mandados, sendo um na casa do individuo conhecido como Socozinho e outro conhecido por Macaquinho. O Socozinho reside no centro de Picos, na Rua Olavo Bilac e lá foi encontrado um cartucho intacto de calibre 38, que coincidentemente foi o mesmo tipo de munição utilizado para matar o Chico Ramos. Não podemos dizer que o acusado, Natanel Cortêz de Albuquerque– Socozinho tem ligação com o crime, mas vamos continuar investigando”, disse.

O delegado disse ainda que de acordo com o relato de testemunhas, o Natanael esteve no local do crime. A munição encontrada será periciada, uma vez que em outra operação da polícia, uma arma de fogo, foi encontrada em poder de um homem identificado apenas como Júnior e possivelmente esta arma tenha participação no crime: “existem depoimentos que afirmam isso, mas a perícia é que vai comprovar e agora vamos aguardar os resultados e continuar investigando”, afirmou Madson. Os dois, tanto o Socozinho, como o Macaquinho, que foi identificado como Francisco Carlos Borges, foram autuados por tráfico e associação para o tráfico.

O delegado regional Eduardo Aquino falou ao Folha Atual sobre as prisões. Segundo ele, a polícia estava monitorando a dupla há algum tempo e descobriu que Francisco Carlos Borges, o Macaquinho, tem realizado grandes distribuições de drogas em Picos: “ele não é o que se chama de pequeno traficante, ele é quem recebe as quantidades maiores e realiza a distribuição para os traficantes menores. Essa droga vem de fora em grandes quantidades”, disse Eduardo.

A droga apreendida nesta quarta-feira pela polícia estava na casa de uma mulher identificada como Ana Clézia, que reside à Travessa LindonJonson, no bairro Morada do Sol. Na mesma casa foram apreendidas duas armas de fogo: duas espingardas. Como informou a polícia, os traficantes estão mais atentos ao trabalho da mesma e com isso não guardam mais os entorpecentes e nem o lucro em casa. “Eles agora usam terceiros, seja sob ameaça, coação ou pagando algum valor, para que estes guardem a droga em suas casas. A droga fica em um local e o dinheiro em outro, na casa dos traficantes ficam apenas as quantidades pequenas, normalmente para comercialização diária”, relatou. Na casa do Macaquinho a polícia encontrou entorpecentes que estavam escondidos em um areal próximo à casa do acusado.

Natanel Cortêz de Albuquerque – Socozinho, Francisco Carlos Borges – Macaquinho e Germano Henrique Alves já estavam sendo investigados pela polícia. Segundo Eduardo, os três possuem envolvimento com o tráfico e estão associados: “no momento da abordagem à casa do Macaquinho havia um carro preto estacionado na frente da casa e quando os policiais entraram, o Socozinho e o Germano saíram neste veículo, o que mostra a relação dos mesmos”. De acordo com o delegado, o Germano já possui passagem pela polícia pelo crime de tráfico. Segundo ele, a prisão se deu quando o mesmo portava 50 kg de drogas e alegou que era usado como “mula” – aquele que faz o transporte da droga.

Fonte: Folha Atual