contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Hugo Victor se posiciona contra terceirização do “Justino Luz‏”

O vereador esteve em Teresina em reunião com o secretário estadual de saúde onde se posicionou contra a terceirização do hospital

| quarta-feira, 30 setembro , 2015

O presidente da Câmara Municipal de Picos, Hugo Victor Saunders Martins (PMDB), fez duras críticas à proposta do governo do estado de terceirizar os serviços de saúde do Hospital Regional Justino Luz. A Unidade atende em torno de 500 mil pessoas da região e, mesmo com sérios problemas financeiros ainda é a única opção para as famílias carentes.rrrrss

Ao lado de colegas vereadores e de representantes de entidades de classes, Hugo Victor participou ontem, 28, de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado. Na oportunidade, foi discutida a proposta de terceirização do Hospital Regional Justino Luz, medida que o parlamentar condena.

Nesta quarta-feira, 30, a partir das nove horas da manhã, o presidente da Câmara, Hugo Victor, participa de manifestação em frente ao Hospital Justino Luz. O ato contará com a presença de deputados estaduais, servidores da unidade e representantes da sociedade civil organizada.

Segundo informações do próprio governo, atualmente o Hospital Regional Justino Luz atende apenas 39% por cento da sua capacidade. No entanto, a organização social que ganhou a licitação para operacionalizar e executar os serviços de saúde da unidade, promete chegar aos 100% em cinco meses.

“Sinceramente não acredito nisso! Não podemos utilizar o Hospital Regional Justino Luz como experiência, como um teste! O que a unidade precisa é de mais investimentos, de mais recursos. Aumentar o número de médicos, de enfermeiros, de técnicos, enfim, ter mais profissionais para que possa funcionar a contento” – defende Hugo Victor.

O parlamentar informa ainda que, enquanto o hospital de Parnaíba que tem uma demanda de 250 mil atendimentos recebe 1 milhão e 600 mil reais mensais de repasse, o Hospital Regional Justino Luz recebe apenas 800 mil, com uma demanda de 500 mil habitantes.

Para Hugo Victor, faltaram transparência e discussão no processo de terceirização do Hospital Regional Justino Luz, gerando insatisfação por parte dos servidores e da comunidade. Por isso ele defende uma mobilização dos vários setores da sociedade civil organizada a fim de que a medida seja barrada.

Reportagem José Maria Barros