contato@webpiaui.com.br

Publicidade

banner Rout

Homem é preso após aterrorizar mulheres em Picos

Quatro mulheres compareceram à Delegacia Regional para fazerem o reconhecimento do suspeito que é acusado de praticar atos obscenos

| segunda-feira, 14 julho , 2014

Na manhã deste domingo (13), por volta das 10h00, um homem foi conduzido à Delegacia Regional acusado de praticar atos obscenos para as moradoras do bairro Emaús, em Picos. O suspeito, José Nildo da Silva, 26 anos, solteiro, usava uma moto Bros de cor preta e placa de Floriano-PI, no momento em que foi encontrado.

Foto: Assis Santos - Portal Grande Picos

Foto: Assis Santos – Portal Grande Picos

Quatro mulheres compareceram à Delegacia Regional para fazerem o reconhecimento do suspeito. Segundo uma das moradoras do bairro, que não quis ser identificada, ela e outras pessoas procuraram a polícia para prestar queixa, mas nunca o haviam localizado até o dia de hoje. Disse ainda que as mulheres estão todas trancadas e com medo e que ninguém quer mais sair na rua.

“Acho isso um absurdo. Eu tenho dois filhos e minhas crianças não podem mais ficar nas calçadas. Geralmente no domingo, que é o dia em que temos folga, sentamos em nossas calçadas, aí ele vem, passa de moto normalmente, fica olhando para ver se tem algum homem por perto, quando não tem, ele volta, abaixa a roupa e fica fazendo essas cenas na nossa frente. Quando vai passando algum homem de moto ele veste a roupa ligeiro e fica encostado na moto como se estivesse esperando por alguém. Quando a pessoa passa, ele volta e faz o mesmo serviço”, explicou ela indignada.

Alguns homens do bairro já estavam a arquitetar uma busca pelo suspeito nas proximidades a fim de “darem uma lição nele”.

Segundo o delegado Madson Oliveira, José Nildo foi autuado pelo crime de ato obsceno, onde o acusado responde em liberdade ou com pena de até um ano, após passar pelo juiz.

“O caso aqui foi de masturbação, onde a pena é de até um ano. Com base na lei é lavrado um Termo Substancial de Ocorrência – TCO – e ele se comprometeu em comparecer em juízo quando for chamado pela justiça. E, posteriormente, em face dele ter firmado o compromisso de comparecer em juízo, ele foi posto em liberdade e vai responder agora em liberdade pelo ato que ele cometeu”, explicou o delegado.

Madson Oliveira falou ainda que Nildo, a princípio, negou as acusações contra sua pessoa, mas que, posteriormente, quando indagado sobre alguma passagem pela polícia, afirmou já ter ido prestar esclarecimento sobre o mesmo tipo de ocorrência há algum tempo e ter ido a juízo.

“Aparentemente ele parece uma pessoa normal como qualquer outra pessoa, mas somente um médico poderia confirmar”, declarou o delegado quando questionado sobre possível deficiência mental do suspeito.

José Nildo afirmou trabalhar no matadouro e que era a primeira vez que passava pelo local. “Eu trabalho no matadouro toda noite e estava procurando alguns pássaros para pôr para os bois. Passei aqui pela primeira vez. Agora eu quero é passar de lá daqui em diante”.

O Policial Hugo, presente no momento da captura de José Nildo declarou que ele não teve nenhuma reação no momento da prisão e que a moto utilizada por ele está no nome de outra pessoa e de que o mesmo não possui habilitação.

O policial disse ainda que ele foi pego em flagrante, com as roupas abaixadas e que havia a presença de crianças no local.

Fonte: Grande Picos