contato@webpiaui.com.br

Publicidade

Banner Pro sol

Publicidade

Empresa desiste de investir no Piauí devido crise política

O governador Wellington Dias lamentou e torce para que essa instabilidade econômica passe, para o país voltar se desenvolver.

| quinta-feira, 17 dezembro , 2015

O governador Wellington Dias (PT) afirmou que a estabilidade do governo, com o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) já causou o 1º prejuízo para o Piauí. Ele informou que nas negociações que fez durante viagem ao exterior, uma empresa que investiria na área de hotelaria-resort em torno de R$ 50 milhões no Estado, desistiu dos investimentos. O governador lamentou e torce para que essa instabilidade econômica passe, para o país voltar se desenvolver.wdasasas

Na viagem, o alvo foi a tentativa de negociação com cinco empresas. Ele fechou acordo com quatro empresas e somente essa desistiu da sua proposta.

Dentre os investimentos, o que o governador considera como mais importante é com a empresa italiana Enel Green Power, que é a maior do ramo de energia solar no planeta. Serão investidos em torno de R$ 1,200 bilhões nos municípios de Ribeiro do Piauí, São João e Brejo do Piauí e em março já começam as obras na região, de acordo com o governador.

Outra empresa internacional citada por ele é a de placa de energia solar, que irá investir cerca de R$ 400 bilhões em uma fábrica na região de Paulistana.

Nas negociações, ficou ainda acertado que outra empresa vai fazer investimentos no município de Picos, em uma indústria de geração de energia eólica, que produz equipamentos para energia eólica no Estado, e que o Estado vai poder vender para outras regiões.

O governador Wellington Dias disse que também esteve na FAO, um Fundo da ONU, e no Banco Interamericano, tratando de dois contratos no valor de 10 milhões de euros. “O objetivo da viagem foi poder sentar com investidores que apostam no Piauí e dos cinco que iriam negociar, apenas um modificou a negociação”, afirmou.

A empresa que não vai mais investir no Piauí, decidiu investir na Guiana Francesa.

Fonte: Cidade Verde